20 de abril de 2008

CORTANDO CALORIAS DE FORMA SAUDÁVEL





A alimentação vai muito bem, mas quando a balança mostra um número maior do que queremos ou quando o espelho mostra a barriguinha saliente, todo mundo quer fechar a boca para recuperar a forma. O primeiro pensamento é cortar calorias! Ninguém quer passar perto de alimentos muito calóricos.

Essa pode não ser uma boa alternativa, pois existem alimentos com ZERO calorias que não tem nutrientes nenhum e que até contém substâncias que podem causar doenças se forem consumidos em excesso. E, ao contrário, existem alimentos calóricos que promovem a saúde e podem até ajudar na perda de peso.

Mas, afinal, o que caloria? É uma medida, assim como usamos litros, metros, quilos, usamos calorias para expressar o calor ou valor energético do alimento e da atividade física. Através do método de calorimetria direta descobriu-se que cada alimento libera um determinado calor ao ser queimado. O calor liberado pela queima é enunciado como o valor energético do alimento. Por exemplo: uma colher de margarina ao ser queimada libera 100 kcal, ou seja, no organismo esse alimento sofre o mesmo processo liberando a mesma quantidade de energia. Cada alimento tem seu valor calórico.

Temos que admitir que existem alimentos cheios de calorias que agradam o paladar de muita gente: chocolates, cremes, tortas, pavês, queijos amarelos, doces... E sabemos que o excesso desses alimentos pode provocar doenças como pressão alta, diabetes, colesterol alto e, é claro, o excesso de peso. É por isso que muita gente adotou o hábito de consumir tudo light, diet, desnatado e desengordurado. Um copo de refrigerante, por exemplo, tem cerca de 80 calorias, já um refrigerante diet tem menos de 1 caloria. Mas, nutricionalmente, esses alimentos não tem nada a nos oferecer. Pelo contrário estão cheios de substâncias artificiais, corantes, conservantes, adoçantes artificiais que podem intoxicar nosso organismo. Por isso, tem que ficar bem claro que nossa saúde não irá agradecer essa troca de um alimento gorduroso ou cheio de açúcar por um dietético. É preciso escolher um alimento saudável, rico em vitaminas e minerais para compensar.

Existem várias maneiras de reduzir as calorias comendo bem. A primeira dica é evitar alimentos que contém gorduras saturadas ou gorduras trans. Para saber, basta ler no rótulo do produto, os ingredientes que o compõe. Trocar os doces por frutas. Se quiser sentir aquele sabor doce após o almoço, asse frutas como maçã, banana ou abacaxi com um pouquinho de canela. Para quem não resiste ao chocolate, prefira o chocolate meio amargo e troque os achocolatados por cacau em pó. O creme de leite de pudins, tortas e pavês, podem ser substituídos por iogurte desnatado.

No almoço e jantar não deixe faltar saladas variadas e bem coloridas. Cozinhe os legumes apenas com temperos, evite a margarina ou manteiga e para temperar use um pouco de azeite que faz muito bem à saúde. As carnes sempre grelhadas e assadas. Tudo que for à milanesa pode ser feito no forno, nada de frituras! Os refrigerantes podem sair de cena e dar lugar aos sucos naturais que são muito mais saborosos e nutritivos. Os pães e massas, podem ser integrais, muito mais saudáveis pela quantidade de vitaminas e minerais e a grande quantidade de fibras que ajudam no emagrecimento e na prevenção de doenças.

Essas são dicas muito simples que nos ajudam a consumir menos calorias com muito mais qualidade e sabor! Experimente!