11 de junho de 2009

ESTUDO ASSOCIA DIETA POBRE EM ANTIOXIDANTES A PROBLEMAS DE FERTILIDADE MASCULINA....


Uma possível relação entre a dieta dos homens e a qualidade do seu sêmen vem sido discutida há algum tempo. E, agora, um estudo espanhol traz mais evidências de que os antioxidantes, encontrados principalmente em frutas, verduras e legumes, podem cumprir um importante papel na fertilidade masculina. Publicado na revista Fertility and Sterility, o estudo associa a baixa ingestão de antioxidantes a uma baixa capacidade reprodutiva do sêmen.

Segundo os especialistas, os antioxidantes trabalham reduzindo o estresse oxidativo, que pode afetar a qualidade do sêmen, e melhoram os parâmetros de concentração do esperma, assim como a mobilidade e a morfologia do esperma. Assim, "uma dieta saudável não é apenas uma boa forma de evitar doenças, mas pode também ter um impacto na melhora da qualidade seminal".
Porém os pesquisadores destacam que mais estudos são necessários para entender a diferença de se ingerir esses nutrientes naturalmente e em forma de suplementos, e para desvendar qual o papel da exposição a toxinas e poluentes no útero na capacidade reprodutiva na idade adulta.