Pular para o conteúdo principal

Alimentação Saudável, o Caminho Certo para a Prevenção....



Ouvimos a todo instante sobre a importância da alimentação saudável na prevenção de diversas doenças. Diariamente, somos surpreendidos com novas descobertas, alimentos que tinham uma função importante em determinada patologia tornam-se peça chave para prevenção de outra. A intenção deste post é tentar esclarecer sobre os alimentos mais comuns na alimentação preventiva.


O papel da alimentação equilibrada na manutenção da saúde tem despertado interesse da comunidade científica que tem produzido inúmeros estudos com o intuito de comprovar a atuação de certos alimentos na prevenção de doenças. 


Hábitos alimentares adequados como o consumo de alimentos pobres em gorduras saturadas e ricos em fibras presentes em frutas, legumes, verduras e cereais integrais, juntamente com um estilo de vida saudável, que incluiu prática de atividades físicas regulares, evitar situações de stress, evitar álcool e o fumo, são fatores decisivos na diminuição do risco de doenças e na promoção de qualidade de vida, desde a infância até o envelhecimento.


Elaborei uma tabela com os principais alimentos presentes no nosso dia-a-dia que possuem extrema importância na nossa saúde. Quanto mais variada sua dieta, maiores as chances de se conseguir uma enorme variedade de vitaminas, minerais e compostos bioativos protetores para o corpo.

(Clique para ampliar)


Mas nem tudo são flores, de nada adianta incluir determinados alimentos se você não exterminar da sua dieta: gorduras trans e saturadas que são as gorduras ruins para o coração, elas estão presentes nas frituras, salgadinhos, biscoitos, produtos de padaria, carnes vermelhas, manteiga e margarina. Diminuir o consumo de sal de adição e ficar de olho na quantidade de sódio dos alimentos industrializados que você consome. Evitar frituras, excesso de doces, excesso de carnes vermelhas, produtos industrializados em geral, refrigerantes, bebidas alcoólicas e fumo.


Importante sempre lembrar que alguns alimentos tidos como “ideais” no combate a diversas patologias podem não ser tolerados por algumas pessoas, portanto é fundamental a consulta a um Nutricionista para que ele possa avaliar as quantidades desses alimentos e se você pode ou não inserí-los na sua dieta.


Referências Bibliográficas:


How to Prevent and Treat Cancer with Natural Medicine. Michael Murray, 2002.
Prescription for Nutritional Healing. James Balch. Phyllis Balch, 1990.





Postagens mais visitadas deste blog

Ainda dá tempo!

Bom dia, segunda! ☀️

Mais uma oportunidade de fazermos uma semana diferente!
Mais uma chance de recomeçar!
Quem não recomeça depois do tropeço, nunca chega lá!

Não desista! O ano ainda não acabou!
Dá sim pra gerar mudanças!
Dá sim pra terminar o ano bem melhor!
Confie em você! Comece agora!

Bora?! 🌿💚🍃

Alimentos x Herpes

Um questionamento que faz parte da minha consulta é: “você tem herpes?” Muitas vezes isso gera estranheza! 🤔O que isso tem a ver com a alimentação? Muita coisa!! . . Por exemplo, a arginina, é um aminoácido que estimula a replicação do vírus e aumenta a frequência das crises. Alguns alimentos fonte de arginina: castanhas 🌰 aveia, granola, gérmen de trigo 🌾 amendoim 🥜 chocolate 🍫 coco 🥥milho 🌽 uva 🍇 trigo 🌾  MAS, a noz pecã e o pistache são nuts com uma menor quantidade de arginina. Então se você, assim como eu, possui o vírus e quer deixar ele quieto, mas adora a praticidade das castanhas, elas são as melhores opções! . Logicamente, se o consumo for pontual e sem excessos, você pode se dar bem com as castanhas e elas não serem gatilhos para crises! . . A lisina, que também é um aminoácido, ajuda a conter a replicação do vírus antes da lesão se manifestar na pele. A lisina é importante porque inibe a ação da arginina, evitando a replicação do vírus da herpes.  A lisina está p…

Benefícios da Chlorella...

A Chlorella é uma alga que fornece proteínas, carboidratos, gorduras boas, vitaminas, minerais e fitonutrientes como os pigmentos carotenoides (astaxantina, cantaxantina, loraxantina, flavoxantina e neoxantina) e a clorofila.

A alga apresenta ainda um bom teor das vitaminas C, E e K, e dos minerais cálcio, ferro, fósforo e potássio.
Além disso, possui ação antiinflamatória, atua nas funções cerebrais, fígado e sistema imunológico, auxilia na digestão, no controle da glicemia, melhora dores da artrite, reduz o LDL colesterol.
É uma ótima fonte de glutationa, um potente antioxidante. Nosso fígado também produz a glutationa, que é utilizada para processos de intoxicação por álcool, drogas, nicotina, poluição, determinados alimentos, etc. Como nossa produção de glutationa diminui com a idade, tomar chlorella regularmente pode ser uma maneira bastante eficaz para melhorar as funções do fígado, facilitando a eliminação de toxinas e o combate aos radicais livres.
Regularmente somos expostos …