8 de fevereiro de 2012

Estudo desvenda mecanismo de ação/proteção do licopeno sobre o câncer de próstata...


Um nutriente presente em tomates cozidos retardou ou mesmo matou células do câncer de próstata.

O composto, chamado licopeno foi estudado pela equipe da Dra. Mridula Chopra, da Universidade de Portsmouth, no Reino Unido.

Os pesquisadores queriam conhecer os efeitos do licopeno sobre o mecanismo pelo qual as células cancerosas roubam o suprimento sanguíneo das células saudáveis.

Esse mecanismo é usado por todos os tipos de células de câncer, mas o licopeno tende a se acumular mais na próstata, o que fez os cientistas se concentrarem nesse tipo de tumor.

Tomates processados

O licopeno, é responsável pela cor vermelha dos tomates.

Os testes deste estudo foram feitos in vitro, ou seja, em tubos de ensaio no laboratório, mas os cientistas querem passar logo para os testes em humanos.

Eles descobriram que o composto do tomate impede que essas células façam a conexão que elas precisam para se conectar ao suprimento de sangue saudável.

"Essa reação química simples ocorreu com concentrações de licopeno que podem ser obtidas facilmente comendo tomates processados," disse a Dra. Chopra.

Angiogênese

As células do câncer podem ficar dormentes por anos, até que seu crescimento seja disparado pela secreção de compostos químicos que iniciam o processo de sua ligação com as células endoteliais.

É esse processo que lhes dá acesso direto ao suprimento de sangue, iniciando o crescimento do tumor.

Nos experimentos, o licopeno interrompeu esse processo de ligação, sem o qual as células cancerosas não conseguem crescer.

Todas as células de câncer usam um mecanismo similar - chamado angiogênese - para se alimentar dos vasos sanguíneos saudáveis, mas os pesquisadores enfatizaram a importância desse mecanismo no câncer de próstata porque o licopeno tende a se acumular nos tecidos da próstata.

Interesses envolvidos

A pesquisa foi financiada parcialmente por uma indústria fabricante de tomates, a Heinz, depois que a Dra. Chopra publicou um estudo inicial independente mostrando um aumento significativo dos níveis de licopeno em amostras de sangue e sêmen de homens que comeram 400 gramas de tomates processados em um período de duas semanas.

A Dra. Chopra e seus colegas Simone Elgass e Alan Cooper aceitaram o financiamento da empresa com a condição de que os resultados seriam publicados quaisquer que fossem as conclusões.

Fonte: Diário da Saúde