24 de abril de 2012

Cuidado com as armadilhas das revistas...


Os artigos sobre nutrição encontrados em revistas femininas são fonte de interesse de muita gente. E a preocupação gira exatamente neste ponto, afinal de contas, em grande parte das publicações, faltam dados e há erros nas informações sobre o tema. Induzindo o leitor a praticamente sair correndo e comprar o alimento ou suplemento anunciado.

A maioria das revista, mesmo baseada em depoimentos de especialistas e autoridades da ciência, focam principalmente em valores calóricos. As matérias são, de fato, baseadas em aspectos estéticos. 
O resultado desta falha são leitoras mal informadas que compram soja porque está na moda, mas não sabem prepará-la; que deixam de comer ou consomem em excesso determinado alimento. E isso se repete em program,as de televisão também, um exemplo recente foi o Globo Repórter que abordou o óleo de coco, a repercussão foi tão grande que as lojas ficaram sem estoque e havia lista de espera para o óleo. E o pior, para muitas pessoas se 2 colheres fazem bem, então vou tomar 4, é aí que começa o perigo! É importante ficar atento às armadilhas e, as revistas servem para informar novidades, nunca introduza um alimento à sua dieta em excesso sem saber se você pode consumí-l0 e qual a quantidade ideal para você, principalmente se possui alguma patologia.


Não faça mudanças na sua alimentação baseada no que a vizinha está comendo e a fez emagrecer, muito menos em função da capa de uma revista que diz que melancia emagrece. Procure sempre um Nutricionista que o profissional habilitado para equilibrar e melhorar a sua saúde através de uma alimentação que atenda especificamente as suas necessidades.