5 de junho de 2012

Obesidade entre jovens triplicou nos últimos 30 anos...



A obesidade entre os jovens triplicou nos últimos 30 anos no Brasil.
A conclusão veio com a análise das informações de 2,54 milhões de jovens alistados no serviço militar entre 1978 e 2008.
No final dos anos 1970, apenas 0,9% dos alistados no Exército que fizeram a primeira medição eram classificados como obesos.
Em 2008 a taxa dos jovens na faixa de obesidade subiu para 2,8%.
Para Daniel Magnoni, do Instituto Dante Pazzanese em São Paulo, e um dos coordenadores da pesquisa, o aumento da prevalência da obesidade começa bem antes do alistamento militar.
Segundo o médico, entre os fatores que justificam o aumento da obesidade no universo masculino está o estímulo do aleitamento artificial em detrimento do aleitamento materno.
Além disso, a elevação do sedentarismo durante a infância e a juventude, o maior consumo de alimentos industrializados e a mudança do perfil nutricional da família brasileira também contribuíram para o crescimento da obesidade no universo masculino.
"O jovem brasileiro deixou de comer arroz e feijão para se alimentar mais de massas e de doces", afirma Magnoni.
Entre medidas sugeridas pelo especialista para controlar o avanço da obesidade está a implantação da educação nutricional na pré-escola, o aumento da realização da atividade física e a desoneração de imposto dos alimentos mais saudáveis, como frutas e verduras.
A obesidade é definida para pessoas que tem o índice de massa corpórea maior do que 30.
Esse índice é calculado através da divisão do peso pela altura, elevada ao quadrado (IMC=P/H2).
Além de diminuir a qualidade e a expectativa de vida, a obesidade aumenta o risco do desenvolvimento de diabetes, hipertensão, doenças coronariana e acidentes vasculares.
Fonte: Diário da Saúde