Pular para o conteúdo principal

Origem da gordura corporal começa a ser desvendada...


A obesidade ataca por todos os flancos, com o excesso de peso triplicando nos últimos 30 anos.
Enquanto médicos e autoridades de saúde não falam em outra coisa, meio mundo parece se incomodar com as gordurinhas a mais.
Por isso, pode parecer surpreendente que, até hoje, a ciência não saiba responder a perguntas muito básicas sobre a gordura no corpo.
Por exemplo: De onde vem a gordura? Como as células de gordura se formam?
Uma primeira tentativa de resposta a essas questões fundamentais acaba de ser proposta por Matthew Rodeheffer e seus colegas da Universidade de Yale (EUA).
Origem das células de gordura
O aumento das células de gordura é a marca registrada da obesidade. Isso é particularmente problemático porque, uma vez estabelecidas essas células, elas são muito difíceis de eliminar.
No entanto, até hoje quase nada se sabe sobre como as células de gordura se formam no organismo.
Rodeheffer e seu colega Ryan Berry atacaram o problema isolando as células de gordura e estudando quais células podem se transformar em células de gordura.
Para isso, eles usaram um processo conhecido como diferenciação.
Isso permitiu que eles identificassem os tipos de células que possuem receptores específicos que podem levar a que elas se transformem em células de gordura.
Daqui a 20 anos
O novo estudo, feito em animais de laboratório, confirmou que estas células com receptores específicos na sua superfície são as precursoras que geram as células de gordura no corpo.
Rodeheffer afirma que agora é possível estudar como essas células se comportam em diferentes condições, tais como exercícios, dietas, ou quando se come demais.
Os pesquisadores esperam descobrir o que faz com que essas células precursoras transformem-se em novas células de gordura na obesidade - e, no futuro, tentar bloquear a sua criação.
"Agora podemos voltar para o laboratório e pesquisar como essas células são ativadas para realmente gerar a gordura," disse ele. "E isso vai nos manter ocupados durante os próximos 20 anos."
Fonte: Diário da Saúde

Postagens mais visitadas deste blog

Ainda dá tempo!

Bom dia, segunda! ☀️

Mais uma oportunidade de fazermos uma semana diferente!
Mais uma chance de recomeçar!
Quem não recomeça depois do tropeço, nunca chega lá!

Não desista! O ano ainda não acabou!
Dá sim pra gerar mudanças!
Dá sim pra terminar o ano bem melhor!
Confie em você! Comece agora!

Bora?! 🌿💚🍃

Última chamada!!!! Projeto verão 2019....

Vai chegando esta época do ano, começam as preocupações com as festas de final de ano, as férias, praia, verão! Pois é, para àqueles que não estão no seu projeto Verão 2019 desde o começo do ano, ainda é possível modificar muita coisa, seja nos hábitos alimentares, seja no seu corpo.

Conte com nossos Programas Exclusivos para chegar no verão com hábitos alimentares mais saudáveis e com mudanças expressivas em seu organismo.

Como todos os anos, iniciamos estas chamadas semanalmente para lembrar que no final do ano entramos em recesso dia 15/12 e retomamos nossas atividades na segunda semana de janeiro. Então não perca tempo e não faça da melhoria de hábitos alimentares, mais uma promessa de ano novo! Aproveite para agendar sua consulta e garanta seu Plano Alimentar para finalizar bem o ano e iniciar o ano novo com o pé direito!

Alimentos x Herpes

Um questionamento que faz parte da minha consulta é: “você tem herpes?” Muitas vezes isso gera estranheza! 🤔O que isso tem a ver com a alimentação? Muita coisa!! . . Por exemplo, a arginina, é um aminoácido que estimula a replicação do vírus e aumenta a frequência das crises. Alguns alimentos fonte de arginina: castanhas 🌰 aveia, granola, gérmen de trigo 🌾 amendoim 🥜 chocolate 🍫 coco 🥥milho 🌽 uva 🍇 trigo 🌾  MAS, a noz pecã e o pistache são nuts com uma menor quantidade de arginina. Então se você, assim como eu, possui o vírus e quer deixar ele quieto, mas adora a praticidade das castanhas, elas são as melhores opções! . Logicamente, se o consumo for pontual e sem excessos, você pode se dar bem com as castanhas e elas não serem gatilhos para crises! . . A lisina, que também é um aminoácido, ajuda a conter a replicação do vírus antes da lesão se manifestar na pele. A lisina é importante porque inibe a ação da arginina, evitando a replicação do vírus da herpes.  A lisina está p…