Pular para o conteúdo principal

Azeite de oliva aumenta sensação de saciedade...


Muitas pessoas adotam dietas de baixa caloria, mas acabam "compensando" - elas comem mais porque não se sentem saciadas, ou "cheias", como estavam acostumadas.
Um novo estudo mostrou que essas pessoas podem ter um aliado importante: os óleos naturais, com baixos teores de gordura.
Esses óleos, liderado pelo azeite de oliva, regulam a sensação de saciedade, fazendo com que a pessoas sinta-se cheia mesmo ingerindo menos calorias.
A equipe do Dr. Peter Schieberle, da Universidade Técnica de Munique (Alemanha), descobriu agora como é que os óleos naturais podem ajudar a comer menos e perder peso.
Durante três meses, os participantes tomaram 500 gramas de iogurte enriquecido com um de quatro tipos de gordura, dois animais e dois vegetais (oliva e canola).
"O azeite de oliva teve o maior efeito na saciedade. O grupo que ingeriu azeite de oliva apresentou uma alta concentração do hormônio da saciedade (serotonina) no sangue. Também no aspecto subjetivo, esses participantes relataram achar que o iogurte saciava mais," diz o Dr. Schieberle.
Durante o estudo, nenhum dos participantes apresentou ganho de peso.
Cheiro do azeite
"Os resultados nos surpreenderam,", admite Schieberle, "porque o óleo de canola e o azeite de oliva contêm ácidos graxos similares".
Então eles se voltaram para os compostos presentes no aroma do azeite de oliva.
Bingo! Os participantes que tomaram iogurte contendo apenas o aroma do azeite de oliva continuaram sentindo-se saciados, enquanto os demais consumiram quase 200 calorias a mais por dia.
A duração da sensação da saciedade depende de uma série de fatores, mas o nível de açúcar no sangue é especialmente significativo. Quanto mais rápido ele cai, mais rapidamente as células somáticas absorvem a glicose do sangue, e mais cedo a pessoa vai começar a sentir fome novamente.
Na próxima parte do estudo, os pesquisadores pretendem investigar quais das substâncias aromáticas presentes no azeite de oliva são mais eficazes na inibição da absorção de glicose.
Fonte: Diário da Saúde

Postagens mais visitadas deste blog

Protocolo de Limpeza Intestinal...

O Protocolo de Limpeza Intestinal, é um manejo nutricional para a Modulação Intestinal e seu objetivo é promover injúria bacteriana. Ou seja, morte das bactérias por falta de nutrientes. A falta de proteína durante os 3 dias iniciais gera injúria nas proteobactérias, que não conseguem se multiplicar, tratando a SIBO e disbiose. 
É uma estratégia para equilibrar a microbiota intestinal criada pelo professor Murilo Pereira que colocou um propósito em cada alimento e suplemento incluído, lindo demais! Aprendemos na formação em Modulação Intestinal. Ela promove uma limpeza de intestino delgado e grosso, ao contrário do uso de laxantes por exemplo que limpa apenas o intestino grosso.
O manejo nutricional dura 15 dias, sendo os 3 primeiros os mais importantes e com maior restrição. Nestes dias, além da alimentação, a suplementação para Modulação da microbiota vai variar de acordo com cada paciente, se ele tem Resistência á Insulina ou Síndrome do Ovário Policístico, Síndrome do Intestino I…

Sorbet de frutas congeladas....

Esse calor de matar pede um sorvete !
Que tal fazer em casa uma versão saudável pra matar a vontade? Claro que um sorvete cheio de açúcar tem seu lugar e hora! Kkk Mas é preciso também ter estratégias para ter este prazer com mais frequência, por que não? .
Tenha sempre frutas congeladas! Este aí fiz de banana  e morango  e nada mais! Congele a banana bem madura, assim vai estar mais adocicada! Bata no liquidificador ou processador até ficar homogêneo. Aproveite!

Segundo estudo, consumo de refrigerante aumenta o risco de mortalidade...

Um estudo de coorte conduzido com 450.000 pessoas de 10 países da Europa entre janeiro de 1992 e dezembro de 2000 acabou de ser publicado no JAMA e concluiu que o consumo de 2 copos de refrigerante 🥤 diariamente com açúcar ou adoçante artificial aumenta o risco de mortalidade por várias causas!
O estudo verificou que as principais causas de morte encontradas foram por problemas circulatórios e doenças do trato digestivo.