Pular para o conteúdo principal

Segundo estudo, óleo de canola reduz risco de síndrome metabólica...


Tanto o óleo de canola puro, quanto misturas de óleo com alto percentual de canola, diminuem a gordura abdominal quando usados no lugar de outros tipos e misturas de óleos vegetais.
Uma equipe de cientistas do Canadá e dos EUA também confirmou que o consumo de óleos vegetais pode ser uma maneira simples de reduzir o risco de síndrome metabólica.
"As gorduras monoinsaturadas desses óleos vegetais parecem reduzir a gordura abdominal, o que por sua vez diminui os fatores de risco da síndrome metabólica," disse a Dra. Penny Kris-Etherton, da Universidade do Estado da Pensilvânia.
No estudo randomizado e controlado, 121 participantes com risco para síndrome metabólica receberam uma dose diária de 40 gramas de um de cinco óleos vegetais como parte de uma dieta para manutenção do peso e saudável para o coração, com ingestão de 2.000 calorias diárias, durante quatro semanas.
Os participantes tinham cinco fatores de risco caracterizados pelo aumento da gordura abdominal, baixo colesterol HDL, açúcar no sangue acima da média e pressão arterial e triglicerídeos elevados.
Os pesquisadores repetiram o processo para todos os cinco tipos de óleo vegetal pesquisados.
Os resultados mostraram que aqueles que consumiram óleo de canola ou uma mistura com alto oleico de óleo de canola diminuíram sua gordura da barriga em 1,6% em comparação com aqueles que consumiam uma mistura de óleo de linhaça ou cártamo, ou falso açafrão.
Embora pareça pouco, a inclusão do óleo na dieta a longo prazo pode ter efeitos cumulativos com efeitos bem perceptíveis.
A gordura abdominal ficou inalterada com outros tipos de óleo. Como os óleos de linhaça, cártamo e milho têm baixos teores de gordura monoinsaturada, os pesquisadores concluíram que esse deve ser o composto responsável pelos efeitos benéficos detectados no óleo de canola.
A maioria dos fatores que contribui para a síndrome metabólica pode ser contornada com uma dieta saudável, exercícios físicos e perda de peso, o que pode reduzir significativamente os riscos à saúde gerados por esta condição, que incluem doenças cardiovasculares e diabetes tipo 2.
Fonte: Diário da Saúde

Postagens mais visitadas deste blog

Bolinhas de amêndoas e leite de coco em pó...

1 xícara de pasta de castanhas 🌰 ou pasta de amendoim 🥜
Leite de coco 🥥 em pó (comprei na @biomundogoiania )
Xilitol para adoçar (opcional)

MODO DE PREPARO 👩🏼‍🍳

Coloque a pasta de castanhas num recipiente e vá acrescentando o leite de coco 🥥 em pó até dar consistência para enrolar. Eu usei 2 colheres 🥄de servir, mas esta quantidade vai variar de acordo com a umidade da pasta que você utilizar. Eu não acrescentei o xilitol, mas se quiser mais doce, manda ver!
Faça as bolinhas e passe no coco ralado, nibs de cacau, leite de coco em pó, cacau etc. Sirva gelado! Maravilhoso ☺️😋

Sorbet de frutas congeladas....

Esse calor de matar pede um sorvete !
Que tal fazer em casa uma versão saudável pra matar a vontade? Claro que um sorvete cheio de açúcar tem seu lugar e hora! Kkk Mas é preciso também ter estratégias para ter este prazer com mais frequência, por que não? .
Tenha sempre frutas congeladas! Este aí fiz de banana  e morango  e nada mais! Congele a banana bem madura, assim vai estar mais adocicada! Bata no liquidificador ou processador até ficar homogêneo. Aproveite!

Mindfulness....

Nossa mente é cheia de distrações. Estamos trabalhando e do nada começamos a pensar na lista do supermercado, que amanhã vence o condomínio e não esquecemos de dar aquela conferida no celular para não perder nenhuma notificação.
Focar a atenção em apenas uma tarefa é um desafio e a meditação mindfulness pode ser a resposta para se manter presente. 
A meditação mindfulness (atenção plena) tem como objetivo aumentar a calma e o relaxamento, melhorar o equilíbrio psicológico, a saúde e o bem-estar geral.
A prática, através da atenção plena na respiração, no corpo e no momento imediato aumenta a percepção das experiências que ocorrem no presente. 
A prática da meditação, seja qual for a técnica, desenvolve a habilidade de nos adaptarmos ao estresse, chamada de resiliência. Ser resiliente não significa não experimentar dificuldades, mas desenvolver a sua própria capacidade para voltar ao estado de homeostase apesar das dificuldades.
Dê uma chance para a meditação! Crie consciência no prese…