Pular para o conteúdo principal

Consumidor com fome tende a comprar alimentos calóricos, diz estudo...



Evite ir ao supermercado quando estiver com fome, pois você estará mais propenso a comer coisas pouco saudáveis, como batatas fritas e doces.

É essa a mensagem de pesquisadores americanos que averiguaram se longos períodos sem comer afetam as escolhas de alimentos.

A pesquisa, da Cornell University, indicou que pessoas que passam cinco horas sem comer antes de irem às comprar tendiam a comprar mais alimentos ricos em calorias do que quando já estão alimentados.

No experimento, 68 participantes pagos receberam instruções de não comer por cinco horas e de em seguida fazer compras de alimentos on-line no site simulado de um supermercado.

Cada produto calórico (entre eles doces, batatas fritas e carnes vermelhas) foi exibido ao lado de itens pouco calóricos (como frutas, vegetais e peito de frango), mas os preços não foram mostrados.

A cada sessão, os participantes recebiam um prato de biscoitos para comer até que não sentissem mais fome.

COM OU SEM FOME

Os resultados dos estudos mostram que pessoas com fome tendem a escolher um número elevado de alimentos com alto valor calórico, e que há uma pequena diferença no número de produtos adquiridos por aqueles que estão com fome e por pessoas já devidamente alimentadas.Em um segundo estudo, consumidores foram monitorados enquanto iam a um supermercado ou depois do almoço, quando já estavam fartos, ou antes do jantar, quando tinham fome.


Em outras palavras, pessoas que fazem compras de alimentos quando estão com fome adquirem menos produtos escassos em calorias, mas não compram mais comida.

O estudo, afirmam dois de seus autores, Brian Walsink e Aner Tal, tem implicações de saúde pública.

Eles dizem, na revista especializada "Journal of American Internal Medicine", que "até mesmo se privar de comida por pouco tempo --como no caso de pessoas que jejuam para perder peso, por razões religiosas ou devido a estilos de vida atribulados - pode induzir a mudanças de escolhas capazes de levar pessoas a escolher alimentos de baixas calorias ou altas calorias".

Para Wansink, os consumidores deveriam evitar fazer compras de estômago vazio e deveriam fazer compras depois do almoço em vez de antes do jantar, por exemplo.

"Uma única decisão de ir às compras com fome já pode ser suficiente para prejudicar a alimentação pelo resto da semana", diz ele.

"Se você for fazer compras, coma uma maçã no caminho."

Fonte: Folha de São Paulo

Postagens mais visitadas deste blog

Ainda dá tempo!

Bom dia, segunda! ☀️

Mais uma oportunidade de fazermos uma semana diferente!
Mais uma chance de recomeçar!
Quem não recomeça depois do tropeço, nunca chega lá!

Não desista! O ano ainda não acabou!
Dá sim pra gerar mudanças!
Dá sim pra terminar o ano bem melhor!
Confie em você! Comece agora!

Bora?! 🌿💚🍃

Alimentos x Herpes

Um questionamento que faz parte da minha consulta é: “você tem herpes?” Muitas vezes isso gera estranheza! 🤔O que isso tem a ver com a alimentação? Muita coisa!! . . Por exemplo, a arginina, é um aminoácido que estimula a replicação do vírus e aumenta a frequência das crises. Alguns alimentos fonte de arginina: castanhas 🌰 aveia, granola, gérmen de trigo 🌾 amendoim 🥜 chocolate 🍫 coco 🥥milho 🌽 uva 🍇 trigo 🌾  MAS, a noz pecã e o pistache são nuts com uma menor quantidade de arginina. Então se você, assim como eu, possui o vírus e quer deixar ele quieto, mas adora a praticidade das castanhas, elas são as melhores opções! . Logicamente, se o consumo for pontual e sem excessos, você pode se dar bem com as castanhas e elas não serem gatilhos para crises! . . A lisina, que também é um aminoácido, ajuda a conter a replicação do vírus antes da lesão se manifestar na pele. A lisina é importante porque inibe a ação da arginina, evitando a replicação do vírus da herpes.  A lisina está p…

Benefícios da Chlorella...

A Chlorella é uma alga que fornece proteínas, carboidratos, gorduras boas, vitaminas, minerais e fitonutrientes como os pigmentos carotenoides (astaxantina, cantaxantina, loraxantina, flavoxantina e neoxantina) e a clorofila.

A alga apresenta ainda um bom teor das vitaminas C, E e K, e dos minerais cálcio, ferro, fósforo e potássio.
Além disso, possui ação antiinflamatória, atua nas funções cerebrais, fígado e sistema imunológico, auxilia na digestão, no controle da glicemia, melhora dores da artrite, reduz o LDL colesterol.
É uma ótima fonte de glutationa, um potente antioxidante. Nosso fígado também produz a glutationa, que é utilizada para processos de intoxicação por álcool, drogas, nicotina, poluição, determinados alimentos, etc. Como nossa produção de glutationa diminui com a idade, tomar chlorella regularmente pode ser uma maneira bastante eficaz para melhorar as funções do fígado, facilitando a eliminação de toxinas e o combate aos radicais livres.
Regularmente somos expostos …