Pular para o conteúdo principal

Comer carne ou vegetais gera mesma sensação de saciedade....



Muitas pessoas que já conhecem os inconvenientes à saúde de comer carne defendem seu hábito com o argumento de que não se sentem saciados apenas com vegetais.

Mas esse argumento está sendo questionado por um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Minnesota (EUA), que compararam o efeito de saciedade produzido por comidas à base de grãos e à base de carne.

Para maior rigor, a equipe preparou o mesmo tipo de alimento, uma espécie de hambúrguer assado, que tinha a mesma aparência e tempero, embora alguns deles tenham sido feitos com a receita tradicional de carne, e outros apenas com grãos.

O bife de carne continha 26 gramas de proteínas e três gramas de fibras, enquanto o bife vegetal tinha 17 gramas de proteínas e 12 gramas de fibras - peso, calorias e gorduras totais eram idênticas nas duas versões.

O resultado é que os participantes não apresentaram nenhuma diferença no apetite ao longo das três horas seguintes à refeição. Além disso, todos consumiram a mesma quantidade média de calorias na próxima refeição em comparação com suas refeições normais.

Em resumo, dizem os pesquisadores, comer carne e ingerir mais proteínas não faz você se sentir mais saciado. E inúmeros nutricionistas concordam que a dieta ocidental inclui um excesso de proteínas.

Nutrientes e saciedade

As proteínas são consideradas o nutriente principal na indução da sensação de saciedade, com as fibras vindo próximas em segundo lugar.

Enquanto a ingestão de proteínas atua suprimindo hormônios ligados ao apetite, os efeitos benéficos das fibras sobre o apetite incluem o retardamento do processo de digestão e a manutenção dos níveis de açúcar no sangue de forma a aumentar a sensação de saciedade por mais tempo.

Os resultados deste comparativo dão sustentação à ideia de que as proteínas de origem vegetal, com alto teor de fibras, podem oferecer uma regulação do apetite similar à das proteínas animais.

O estudo foi publicado no Journal of Food Science.

Fonte: Diário da Saúde

Postagens mais visitadas deste blog

Protocolo de Limpeza Intestinal...

O Protocolo de Limpeza Intestinal, é um manejo nutricional para a Modulação Intestinal e seu objetivo é promover injúria bacteriana. Ou seja, morte das bactérias por falta de nutrientes. A falta de proteína durante os 3 dias iniciais gera injúria nas proteobactérias, que não conseguem se multiplicar, tratando a SIBO e disbiose. 
É uma estratégia para equilibrar a microbiota intestinal criada pelo professor Murilo Pereira que colocou um propósito em cada alimento e suplemento incluído, lindo demais! Aprendemos na formação em Modulação Intestinal. Ela promove uma limpeza de intestino delgado e grosso, ao contrário do uso de laxantes por exemplo que limpa apenas o intestino grosso.
O manejo nutricional dura 15 dias, sendo os 3 primeiros os mais importantes e com maior restrição. Nestes dias, além da alimentação, a suplementação para Modulação da microbiota vai variar de acordo com cada paciente, se ele tem Resistência á Insulina ou Síndrome do Ovário Policístico, Síndrome do Intestino I…

Sorbet de frutas congeladas....

Esse calor de matar pede um sorvete !
Que tal fazer em casa uma versão saudável pra matar a vontade? Claro que um sorvete cheio de açúcar tem seu lugar e hora! Kkk Mas é preciso também ter estratégias para ter este prazer com mais frequência, por que não? .
Tenha sempre frutas congeladas! Este aí fiz de banana  e morango  e nada mais! Congele a banana bem madura, assim vai estar mais adocicada! Bata no liquidificador ou processador até ficar homogêneo. Aproveite!

Segundo estudo, consumo de refrigerante aumenta o risco de mortalidade...

Um estudo de coorte conduzido com 450.000 pessoas de 10 países da Europa entre janeiro de 1992 e dezembro de 2000 acabou de ser publicado no JAMA e concluiu que o consumo de 2 copos de refrigerante 🥤 diariamente com açúcar ou adoçante artificial aumenta o risco de mortalidade por várias causas!
O estudo verificou que as principais causas de morte encontradas foram por problemas circulatórios e doenças do trato digestivo.