Pular para o conteúdo principal

Fosfato em alimentos industrializados prejudica os rins....



Fosfatos adicionados artificialmente aos produtos lácteos e aos cereais parecem causar picos nos níveis de fósforo no sangue maiores do que os causados pelos fosfatos que ocorrem naturalmente nos alimentos, colocando os rins sob estresse severo.

A descoberta vem dar suporte a um alerta recente de que o fosfato pode se tornar o "próximo sódio", em referência à quantidade excessiva de sal nos alimentos industrializados.

Fosfato demais na alimentação também enrijece os vasos sanguíneos, dilata o coração e é ruim para os ossos - mas parece que isto é válido sobretudo para os fosfatos adicionados artificialmente pela indústria alimentícia.

"O estudo sugere que as pessoas deveriam ser mais conscientes do que comem," disse a professora Linda Moore, do Hospital Metodista de Houston e principal autor do estudo.

"O Instituto de Medicina recomenda 700 miligramas de fosfato por dia e achamos que este é um bom número. O que vimos neste estudo é o consumo do dobro desse valor por um monte de gente. Fosfato demais é preocupante para pessoas saudáveis - mas é de especial preocupação para as pessoas que já possuem lesão renal ou doença renal crônica," alerta a pesquisadora.

Fósforo no organismo

O fósforo é um elemento químico crucial para a vida. Ele ajuda a formar a espinha dorsal do DNA e do RNA, está fortemente envolvido como carreador de energia dentro e entre as células, ajuda a traduzir os sinais hormonais em mudanças no comportamento celular, e pode até mesmo ser um amortecedor de alterações no pH.

O fósforo ocorre em muitas formas no corpo humano, mas o fosfato é a mais comum - fosfatos são formatos por um átomo de fósforo e quatro de oxigênio.

Os fosfatos são adicionados a muitos alimentos como sais, funcionando como conservantes, agentes de espessamento e aeradores, para deixar bolos e outros alimentos mais fofos.

O que se tem demonstrado agora é que, como quase tudo, fosfato demais pode fazer mal - e mais mal sobretudo para pessoas que já têm problemas nos rins.

Controlando para o desempenho das funções renais e para todos os outros tipos de alimentos consumidos, uma porção de produtos lácteos com aditivos de fosfato inorgânico aumenta os níveis séricos de fósforo em 0,07 miligrama por decilitro (mg/dL), e uma porção de cereais ou grãos (1/2 xícara) com fosfatos adicionados irá aumentar o fósforo sérico em 0,01 mg/dL.

O estudo foi publicado no American Journal of Clinical Nutrition.

Fonte: Diário da Saúde

Postagens mais visitadas deste blog

Sorbet de frutas congeladas....

Esse calor de matar pede um sorvete !
Que tal fazer em casa uma versão saudável pra matar a vontade? Claro que um sorvete cheio de açúcar tem seu lugar e hora! Kkk Mas é preciso também ter estratégias para ter este prazer com mais frequência, por que não? .
Tenha sempre frutas congeladas! Este aí fiz de banana  e morango  e nada mais! Congele a banana bem madura, assim vai estar mais adocicada! Bata no liquidificador ou processador até ficar homogêneo. Aproveite!

Bolinhas de amêndoas e leite de coco em pó...

1 xícara de pasta de castanhas 🌰 ou pasta de amendoim 🥜
Leite de coco 🥥 em pó (comprei na @biomundogoiania )
Xilitol para adoçar (opcional)

MODO DE PREPARO 👩🏼‍🍳

Coloque a pasta de castanhas num recipiente e vá acrescentando o leite de coco 🥥 em pó até dar consistência para enrolar. Eu usei 2 colheres 🥄de servir, mas esta quantidade vai variar de acordo com a umidade da pasta que você utilizar. Eu não acrescentei o xilitol, mas se quiser mais doce, manda ver!
Faça as bolinhas e passe no coco ralado, nibs de cacau, leite de coco em pó, cacau etc. Sirva gelado! Maravilhoso ☺️😋

Segundo estudo, consumo de refrigerante aumenta o risco de mortalidade...

Um estudo de coorte conduzido com 450.000 pessoas de 10 países da Europa entre janeiro de 1992 e dezembro de 2000 acabou de ser publicado no JAMA e concluiu que o consumo de 2 copos de refrigerante 🥤 diariamente com açúcar ou adoçante artificial aumenta o risco de mortalidade por várias causas!
O estudo verificou que as principais causas de morte encontradas foram por problemas circulatórios e doenças do trato digestivo.