29 de julho de 2014

Gordura certa protege o coração...


Gordura em demasia é ruim para o coração, mas o tipo certo de gordura pode manter o coração saudável.

É o que mostra um experimento realizado por Jin Endo, dos Laboratórios Riken (Japão), publicadoThe Journal of Experimental Medicine.

Estudos anteriores já haviam mostrado que ácidos graxos insaturados ingeridos pela dieta - como o ácido eicosapentaenóico (EPA) - podem nos proteger contra doenças cardiovasculares.

Esse dado veio na esteira da descoberta de que o corpo humano na verdade possui vários tipos de tecidos adiposos, ou gorduras: gordura branca, que pode se acumular, levando à obesidade, a gordura marrom, ou gordura boa", e a gordura bege.

No entanto, o mecanismo de ação e os metabólitos da gordura responsáveis por seus efeitos protetores ainda são largamente desconhecidos.

18 HEPE

Jin Endo usou animais geneticamente modificados para produzir sua própria gordura EPA, o que lhes dá uma melhor função cardíaca e maior resistência contra doenças cardiovasculares.

Ao rastrear esses efeitos, ele descobriu que a proteção cardiovascular é fornecida por um metabólito específico, chamado ácido 18-hidroxieicosapentaenóico (18 HEPE).
A fibrose cardíaca foi inibida em camundongos tratados com 18-HEPE (direita), em comparação com animais de controle (esquerda). [Imagem: Endo et al. - 2014]


O 18-HEPE foi produzido pelas células do sistema imunológico dos animais, chamadas macrófagos, e resultaram na diminuição dos efeitos induzidos de inflamações e fibrose no coração.

A aplicação do 18 HEPE em animais normais confirmou seus efeitos cardioprotetores.

Embora experimentos em seres humanos ainda não tenham sido realizados, a equipe conclui que uma dieta enriquecida com 18 HEPE pode ajudar a prevenir a insuficiência cardíaca em pacientes com doenças cardiovasculares.

Fonte: Diário da Saúde

25 de julho de 2014

Anvisa proíbe venda de suplemento proteico para atletas....



A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) proibiu a distribuição e a comercialização, em todo o país, de lote do suplemento proteico para atletas, sabor baunilha, da marca Super Whey 3W Integralmédica.

A agência alegou, após análise de um laudo, que a marca contém mais carboidratos do que o indicado no rótulo. 

A resolução da agência foi publicada nesta sexta-feira (25) no Diário Oficial da União. Nela, a Anvisa proíbe que os suplementos do lote 003522 2, com vencimento em 04/2015, sejam distribuídos e vendidos. A empresa disse já ter providenciado o recolhimento do lote e a alteração do rótulo.

De acordo com o texto, foram detectadas quantidades de carboidratos superiores a 20% dos valores declarados no rótulo do produto em um laudo emitido pelo Instituto Adolfo Lutz.

O suplemento feito do soro da proteína do leite é indicado para quem faz exercícios físicos e pretende ganhar massa muscular. Por isso, a alteração da quantidade das substâncias encontradas no produto pode alterar o resultado procurado por quem consome.

Em nota, a Integralmédica afirma que "procedeu de imediato os ajustes e adequações de rotulagem no que se refere à análise realizada pela Anvisa, no produto Super Whey 3W, sabor Baunilha, Lote 0035222, produzido em setembro de 2013".

Outra resolução da Anvisa, na mesma publicação, libera a importação, a distribuição e a comercialização dos lotes do produto Carnivor Bioengineered Beef Protein Isolate, sabores Chocolate, Vanilla Caramel, Fruit Punch, Strawberry, Chocolate Mint e Chocolate Pretzel, do lote 0297G3, fabricados por MuscleMeds e distribuídos por Nutrition Import Comércio Atacadista de Suplemento Ltda.

A Anvisa considerou a declaração da empresa fabricante, de que o produto, formulado para o Brasil, não contém as substâncias glutamina alfa-cetoglutarato (GKC), ornitina alfa-cetoglutarato (OKG), alfa-cetoisocaproato (KIC), desde julho de 2013, a partir do lote 0297G3. O produto também apresentou teores de B6 e B12 abaixo no nível de detecção.

O suplemento havia sido suspenso em fevereiro deste ano por apresentar teores de vitamina B12 e B6 acima da ingestão diária recomendada e conter as substâncias citadas acima, que não foram avaliadas quanto à segurança para consumo como alimentos.

Permanece proibida a importação, a distribuição e a comercialização dos lotes do produto anteriores ao lote 0297G3, fabricados antes de julho de 2013.

Também permanece proibida a distribuição e comercialização de todos os lotes do produto Carnivor Mass Beef Protein Gainer, fabricados por MuscleMeds Performance Technologies e distribuídos pela Nutrition Import Comércio Atacadista de Suplemento Ltda.

Fonte: UOL

24 de julho de 2014

Ervas que auxiliam no processo de desintoxicação....



Alecrim: É estimulante, ativador da circulação sangüínea, antidepressivo e antisséptico. Possui atividade antioxidante devido ao carnosol e acido rosmarinico, auxilia na digestão, melhora da memória e atenção, especialmente com uso do seu óleo essencial. Melhora a atividade de detoxificação do fígado.

Estragão: As folhas do estragão são ricas em iodo, sais minerais e vitaminas A e C. Seu chá é um digestivo e tônico de uso geral.

Erva doce: Também conhecido como funcho, é digestivo, indicado em casos de flatulência, cólica, gases, além disso atua também no sistema respiratório suavizando tosses e catarros.

Louro: É digestivo, expectorante, auxilia em melhora de problemas no fígado e estômago. Quando adicionada no feijão ajuda a reduzir a formação de gases.

Sálvia: É digestiva, antioxidante, antibacteriana e antibiótica.

16 de julho de 2014

Broto de alfafa é aliado para emagrecer e manter músculos.....




Os brotos de alfafa são alimentos naturais e saudáveis, ricos em proteínas e corrigem as carências decorrentes da agitação da vida moderna.

Conheça alguns benefícios:

1) Alto valor nutricional — a planta oferece vitaminas do complexo B, C, D, E, K, ácido fólico, magnésio e pró vitamina A, minerais como o cálcio, potássio, ferro e fósforo e aminoácidos.

2) Efeito revigorante e revitalizante – combate a fadiga. Os minerais responsáveis por essa ação são o fósforo e o potássio.

3) Complemento alimentar de uma alimentação insuficiente.

4) Tem ação diurética, aumenta a filtro glomerular e a excreção urinária.

5) A alfafa também tem ação hipocolesterolemiante contribuindo com a melhora do perfil lipídico (colesterol).

6) O consumo regular do broto também auxilia a manter níveis adequados de glicose sanguínea, por causa da ação hipoglicemiante que possui.

7) É um alimento que exerce ação destoxificante, contribuindo na eliminação de substâncias tóxicas do organismo.

8) Ajuda a controlar a pressão arterial por causa do mineral magnésio que exerce esse papel.

9) Contribui com a manutenção da massa muscular e força, isso por oferecer aminoácidos e potássio.

10) Baixo valor calórico e sabor agradável e refrescante. A fibra ajuda na saciedade. É uma excelente alternativa para compor dietas de emagrecimento ou favorecer a manutenção depeso.

Aprenda essa:

Antes de consumir, coloque os brotos em uma vasilha com água filtrada e mexa cuidadosamente até as cascas se soltarem. Não é preciso retirar toda casca, pois são fibras e fazem bem à saúde.

Não se deve cozinhar ou refogá-los, deve-se consumir os brotos crus. Caso queira acrescentá-los numa preparação quente, deve-se incluir somente no momento da refeição.

Sugestão de consumo:

Sanduíches: Inclua os brotos junto com os recheios (queijo branco ou cottage, ricota fresca, cenoura ralada, frango temperado), trazendo fibras e crocância ao sanduíche.

Saladas: Inclua os brotos na sua salada, além de enriquecê-la com vitaminas, minerais e fibras, enfeita a preparação.

Sopas: Coloque os brotos no fundo da cumbuca ou do prato da sopa, e acrescente a sopa ou o caldo.

Chás: É possível preparar chás a partir da folha seca, o efeito é revigorante.

O seu consumo deve compor parte de uma dieta nutricionalmente equilibrada.

Fonte consultada: KALLUF, L. Fitoterapia Funcional – dos Princípios Ativos à prescrição de Fitoterápicos – Editora VP, 2008.

Fonte: Veja

11 de julho de 2014

Conheça os mitos e verdades sobre alimentação infantil...



Uma alimentação saudável é essencial para as crianças, o que explica porque o assunto ocupa um lugar muito importante na rotina de seus pais e das creches.

Ocorre que pais e educadores normalmente apresentam muitas dúvidas em relação à alimentação dos pequenos.

A primeira dificuldade aparece durante a introdução da alimentação complementar, quando não se sabe o tipo, a consistência e a forma de alimento que deve ser ou não oferecido às crianças para suprir as necessidades nutricionais dessa fase.

Superada essa etapa, surgem outras dúvidas, geralmente devidas a diversos mitos sobre o tema, o que dificulta a escolha dos melhores alimentos para a saúde das crianças.

Abaixo, a nutricionista Clariane Carvalho, do Serviço de Atendimento Materno Infantil e Puericultura do Ministério da Saúde, tenta esclarecer as dúvidas sobre a alimentação infantil e acabar com alguns desses mitos.

MITO - Crianças precisam ter três refeições por dia

Na creche são oferecidas 05 refeições: café da manhã, almoço, lanche, jantar e ceia.

O cardápio das crianças deve ser montado de forma variada seguindo a seguinte proporção: 25% com alimentos ricos em proteínas (carne, peixe, ovo e frango) complementada com as leguminosas como feijão, lentilha, ervilha, grão-de-bico e soja; 25% com alimentos ricos em carboidratos (arroz, massas, pães e cereais e os outros 50% com verduras, legumes (cru e cozido) e frutas.

VERDADE - As frutas e verduras são prioridade no cardápio infantil

As refeições oferecidas na creche devem conter frutas, de preferência de cores diferentes, e verduras. As frutas e as verduras são os alimentos que fornecem as fibras, vitaminas e minerais fundamentais nessa fase de crescimento das crianças.

Como o paladar do ser humano é formado no início de sua infância, é de extrema importância que os pequenos conheçam a maior variedade possível de frutas e verduras.

VERDADE - Os alimentos crus e duros ajudam a desenvolver a musculatura infantil

Sim, os alimentos crus e duros auxiliam diretamente no desenvolvimento da musculatura. Esses alimentos ajudam para que a musculatura não fique flácida, prejudicando a fala, a deglutição e a mastigação das crianças.

VERDADE - Alimentos com corantes causam uma série de alergias alimentares

Os alimentos com corantes artificiais possuem um risco maior de serem alimentos alergênicos, portanto devem ser evitados até os 2 anos de idade.

E, mesmo depois, os pais devem ficar atentos aos rótulos, por isso damos preferência aos alimentos naturais. No mercado já existem produtos feitos com corantes naturais - um exemplo são as gelatinas.

MEIA-VERDADE - É melhor o bebê comer frutas sem casca

A fruta quando consumida com a casca possui maior quantidade de fibras e nutrientes. A pectina da maçã, por exemplo, só é ingerida quando se come a maçã com a casca.

Mas vale ressaltar que, devido aos resíduos dos agrotóxicos estarem concentrados nas cascas, o consumo das frutas com casca deve ser feito quando elas forem de origem orgânica. Toda fruta deve ser muito bem lavada antes do seu consumo, principalmente na infância.

VERDADE - Alimentos enlatados e industrializados fazem mal a saúde e devem ser evitados

Os alimentos industrializados, alimentos açucarados, ricos em gordura, ricos em sódio devem sempre ser evitados.

Os refrigerantes, salgadinhos, refresco em pó, biscoitos recheados, macarrão instantâneo, podem trazer uma série de riscos à saúde infantil, e até mesmo a obesidade, diabetes etc. O certo é sempre priorizar alimentos naturais e frescos.

Dica saudável

A família é a principal responsável pela formação do hábito alimentar da criança, então os pais devem ser o exemplo mantendo uma rotina de refeições saudáveis, garantindo que em casa sempre haja disponibilidade de alimentos saudáveis - não é a criança que determina as compras no mercado.

É fundamental criar uma rotina alimentar onde a criança se alimenta de 3 em 3 horas e não fazer o uso de barganhas e chantagens envolvendo a alimentação da criança. Temos uma gama de alimentos naturais e ricos em nutrientes que devem ser experimentados desde a infância.

Fonte: Diário da Saúde

8 de julho de 2014

Crianças devem ser educadas para tomar água...


Bebidas açucaradas são calóricas e com pouco ou nenhum valor nutricional, e as pessoas perderam o hábito de beber água às refeições.

Pior do que isso, as crianças não estão sendo educadas para tomar água.

Não existem soluções fáceis para combater a obesidade, que cresce globalmente.

No entanto, especialistas concordam em relação às bebidas açucaradas.

"É um simples conselho aos pais: incentivem seus filhos a beber água," disse Susan Jebb, da Universidade de Oxford. "Uma vez que eles desmamarem, a mensagem deve ser 'crianças devem beber água'. Leite pode, mas esse deve ser o foco da nossa mensagem."

"Crianças devem adquirir o hábito de beber água. O problema é que as pessoas não bebem mais água. Eu acredito que as famílias devem colocar água na mesa, e não refrigerante, que deve ser apenas um agrado." disse Tom Sanders, chefe do departamento de ciências nutricionais e diabetes do hospital King's College de Londres.

Açúcar e calorias

O grupo de especialistas disse que o principal impacto do açúcar na saúde é como fonte de calorias que podem levar à obesidade.

Além disso, o açúcar pode aumentar o risco de problemas cardíacos e da diabetes tipo 2.

A recomendação da Organização Mundial da Saúde é de que a ingestão de açúcares não ultrapasse 10% do consumo diário de calorias de uma pessoa - e de que os governos trabalhem com uma meta de 5% para a população.

Os limites devem ser aplicados a todos os açúcares adicionados aos alimentos, assim como o açúcar natural presente no mel, melados, sucos de fruta e concentrados de frutas.

Um grupo de três cientistas da Universidade da Califórnia (EUA) propôs recentemente que o consumo de açúcar deveria ser controlado como cigarro e álcool.

Os brasileiros consomem açúcar acima do recomendado pela OMS, um problema que pode atingir até 60% da população.

Um passo adiante está dando a Grã-Bretanha, onde uma agência do Departamento de Saúde se prepara para publicar seus planos para cortar o consumo de açúcar no país, o que deverá incluir a introdução de um "imposto de açúcar" sobre os refrigerantes.

Fonte: Diário da Saúde

3 de julho de 2014

Simples hábitos, grandes mudanças!


Alguns hábitos simples são capazes de ser os grandes divisores de água numa dieta. Além de consumir alimentos que agem de forma específica em nosso benefício, devemos manter um dia a dia saudável e equilibrado para que esses nutrientes possam agir da melhor forma em nós. Por isso, aqui vão duas dicas excelentes:

Tome chá diariamente!

Os chás trazem propriedades preventivas e medicinais para saúde. Inclua no seu dia. Busque as ervas que mais se adequam a você. Além de hidratar eles podem ajudar no funcionamento geral dos órgãos. Vale consultar um especialista para descobrir as melhores indicações para seu corpo e para seu beneficio. As pessoas são diferentes portanto um chá que é legal para um pode não ser para o outro. Busque as suas opções. O nutricionista pode lhe ajudar!

Valorize suas horas de sono!

Dormir bem todos os dias e buscar ter qualidade no seu sono é fundamental para manter o funcionamento saudável do seu organismo no dia que vai nascer. Dormir uma noite com qualidade é necessário para que funções bioquímicas e hormonais aconteçam e se a noite de sono for prejudicada essas funções também serão trazendo sintomas desagradáveis durante o dia, desde uma simples dor de cabeça a uma maior facilidade de acúmulo de gordura abdominal, por exemplo.

1 de julho de 2014

Isso Faz Bem Pra Quê?

Manjericão...


O manjericão é digestivo, antiséptico e antiinflamatório. Graças ao eugenol, que atua da mesma forma que a aspirina e o ibuprofeno, ele ajuda no combate de infecções do trato respiratório e de origem bacterianas – inclusive a E. coli, aquela bactéria que favorece às infecções urinárias femininas na maioria das vezes.

Ele também protege o nosso código genético de modificações graças aos antioxidantes (flavonóides) como orientina e vicenina.