28 de novembro de 2014

Panqueca de aveia e canela....


Ingredientes:

2 colheres de sopa de farelo de aveia
3 colheres de sopa de leite de coco
1 colher de chá de açúcar de coco
Canela a gosto. 

Modo de Preparo:

Misture e coloque numa frigideira pequena untada com óleo de coco.



Essa e outras receitas que faço no meu dia-a-dia você encontra no meu Instagram @dracristianespricigo, me segue!

26 de novembro de 2014

Conhece a Golden Berry?





A Golden Berry ou Physalis é a fruta da vez! É rica em ferro, vitamina A e C, vitaminas do complexo B, antioxidantes e bioflavonóides.


Os bioflavonóides são capazes de auxiliar no processo detox, eliminando as toxinas – contém ainda alto teor de fibras, que ajudam a regular o intestino evitando assim a tão temida retenção de líquido.

Por ser um alimento rico em ferro, pode fazer parte da alimentação dos veganos e vegetarianos, que não consomem carne, substitui a proteína. ( consultar nutricionista)

Rica em vitamina C, o que aumenta a absorção do ferro pelo organismo. Outro benefício da fruta é possuir pectina, uma fibra que ajuda a regular os níveis de açúcar no sangue e reduzir o colesterol.

Vitaminas do complexo B, que acelera o metabolismo facilitando a queima de gordura.

25 de novembro de 2014

Não perca tempo! Comece 2015 com mais saúde!


Nesta época do ano é comum as pessoas correrem atrás de um resultado de última hora ou deixarem para correr atrás do prejuízo após o Natal ou Ano Novo. Sim, dia 26 de dezembro e dia 02 de janeiro começam as ligações para agendamento daqueles que exageraram nas festas ou decidiram iniciar sua Reeducação Alimentar na virada do ano. Porém, todos os anos entramos em recesso do dia 24/12 ao dia 20/01, neste período não há atendimento, mas os agendamentos continuam normais.

Se você está esperando 2015 iniciar para dar o primeiro passo para alcançar seu objetivo, agende sua consulta até dezembro e garanta seu Plano Alimentar para iniciar agora ou após as festas ou férias e garantindo ainda os valores de 2014. Antecipe sua consulta e garanta os valores de 2014 já que em janeiro nossos serviços serão reajustados, aproveite!

Estamos fazendo este comunicado para facilitar a vida de nossos clientes para que a espera da agenda em 2015 não seja longa e você consiga iniciar 2015 com o pé direito.

Temos a estratégia certa para você atingir seu objetivo! Agende sua consulta!

24 de novembro de 2014

Como emagrecer, de maneira saudável, até o ano novo...


Escolher alimentos de baixo índice glicêmico

O índice glicêmico (IG) diz respeito à velocidade na qual o carboidrato de um alimento é transformado em glicose no organismo. Comidas com baixo IG são digeridas de forma mais lenta e liberam o açúcar aos poucos. Esse processo aumenta a sensação de saciedade. Alimentos de baixo IG são aliados da reeducação alimentar. Pão integral, maçã e batata doce são alguns bons exemplos. Quem quer emagrecer deve se manter longe de produtos com alto IG, como sucos industrializados e pães brancos. A pessoa come e logo tem fome.

Praticar 30 minutos de exercício por dia

A recomendação para os sedentários é começar a praticar exercícios leves 30 minutos por dia. Vale ir a pé ou de transporte público para o trabalho, subir lances de escada e visitar um parque nos horários de lazer. O ideal também é começar a praticar uma modalidade esportiva que lhe seja mais agradável três vezes por semana, no mínimo.

O suor durante o exercício é um bom indicativo de que o corpo está despachando calorias. O suor aponta o aumento da temperatura corporal, que por sua vez queima calorias e gordura.

Realizar treinos intervalados de alta intensidade

Para quem já é fisicamente ativo, o treino intervalado é a melhor opção para emagrecer. O método consiste em alternar o exercício entre intensidades muito altas (até 90% da frequência cardíaca máxima) e baixas a médias (não ultrapassando 70% da frequência cardíaca máxima), por no máximo 30 minutos. Ao realizar esse treino, o metabolismo permanece acelerado por até uma hora após a atividade, o que favorece o emagrecimento. Segundo uma recente pesquisa publicada no The Journal of Sports Medicine and Physical Fitness, o treino intervalado de alta intensidade tem mais efeitos em relação à redução de peso do que o treino contínuo.

A técnica só deve ser praticada por pessoas que já têm um bom condicionamento físico. Os exercícios de alta intensidade oferecem um risco maior de lesão se a pessoa não estiver preparada fisicamente.

Fazer um prato balanceado

Um ponto chave para seguir uma dieta balanceada é abusar das saladas, pois elas são ricas em fibras, que promovem a saciedade, e têm poucas calorias. Metade do prato deve ser composto por legumes e verduras. É preciso escolher com cuidado o tempero: molhos gordurosos, à base de creme de leite, devem ser evitados. O ideal, é temperar com limão, iogurte, um fio de azeite de oliva e, no máximo, 1 grama de sal.

Um quarto do prato precisa ser preenchido por carnes magras, como aves sem pele, peixes e corte de carne vermelha como filé mignon, patinho e alcatra. É importante dar preferência aos grelhados, ensopados e assados.

No restante do prato, escolha apenas uma fonte de carboidrato: arroz integral, farofa, mandioquinha ou massa integral, por exemplo.

Comer de três em três horas

Pequenos lanchinhos de manhã e à tarde fazem com que a ingestão calórica nas principais refeições seja menor. Uma barra de cereal, um iogurte desnatado, um chá com torradas, uma fruta ou um pires de café de frutas oleaginosas são bons alimentos para comer o intervalo entre as refeições. Se a pessoa dorme tarde, pode ingerir uma fruta ou um iogurte antes de deitar.

Incluir alimentos termogênicos na dieta

Pimenta, gengibre e canela são alguns alimentos que têm ação termogênica, isto é, aceleram o metabolismo, elevam a temperatura corporal e aumentam os batimentos cardíacos. Esses alimentos não vão fazer uma pessoa emagrecer, mas eles são aliados de uma dieta saudável e de exercícios físicos.

Ter foco

Uma alimentação balanceada é mais fácil de seguir a longo prazo do que dietas restritivas demais. Caso uma pessoa siga todos os passos do emagrecimento saudável — comer de três em três horas, colocar os alimentos adequados no prato e praticar atividade física — estará no caminho certo para manter o peso além do ano-novo. É preciso ter foco. Um bombom de chocolate equivale, em calorias, a 40 minutos de bicicleta. Emagrecer pode ser difícil, mas não é impossível.

Fonte: Veja

21 de novembro de 2014

Mousse de abacate e cacau...






Bateu aquela vontade de uma sobremesa? Que tal associar os benefícios do abacate e do cacau?

Não tem segredo! Só bater o abacate com cacau e açúcar de coco. Levar para a geladeira e na hora servir salpique nibs de cacau! 
Perfeito!

Essa e outras receitas que faço no meu dia-a-dia você encontra no meu Instagram @dracristianespricigo, me segue!

19 de novembro de 2014

Anvisa aprova salgante com 0% de sódio....



A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou uma nova categoria de alimento funcional, o salgante. Com a promessa de substituir o sal de cozinha, o produto salga as refeições, mas com 0% de sódio.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o consumo de sal (cloreto de sódio) recomendado é de dois gramas por dia, podendo chegar ao máximo de cinco. Ao mesmo tempo, pesquisas apontam que o brasileiro consome mais que o dobro do limite.

Nesse contexto, cerca de 20% da população é hipertensa - mais de 44 milhões de brasileiros - e necessita de acompanhamento de dietas hipossódicas.

- As consequências da chamada pressão alta são muitas, sendo que em casos mais graves o paciente pode vir a ter um infarto do miocárdio, muitas vezes levando-o à morte instantânea - afirma o sócio diretor da Matrix Health, empresa responsável pelo produto, Nilson Capozzi.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o consumo de sal (cloreto de sódio) recomendado é de dois gramas por dia, podendo chegar ao máximo de cinco. Ao mesmo tempo, pesquisas apontam que o brasileiro consome mais que o dobro do limite.

Nesse contexto, cerca de 20% da população é hipertensa - mais de 44 milhões de brasileiros - e necessita de acompanhamento de dietas hipossódicas.

- As consequências da chamada pressão alta são muitas, sendo que em casos mais graves o paciente pode vir a ter um infarto do miocárdio, muitas vezes levando-o à morte instantânea - afirma o sócio diretor da Matrix Health, empresa responsável pelo produto, Nilson Capozzi.

O BioSalgante, que não contém sódio e é à base de cloreto de potássio, pode ajudar na manutenção da pressão arterial e é indicado para qualquer pessoa, com o público-alvo sendo os hipertensos. Sua única restrição em relação ao sal comum é que o salgante não deve ser submetido a temperaturas superiores a 180 graus Celsius, devendo passar por um processo de cozimento mais brando.

Após tentar importar salgantes estrangeiros para o Brasil, a empresa desenvolveu um genuinamente brasileiro ao longo de cinco anos. A pesquisa, comandada pelo professor da USP com especialização nos EUA e colaborador de muitas empresas farmacêuticas nacionais e multi nacionais, Massayoshi Yoshida.

O produto foi testado pela Unifesp em ratos normotensos (sem hipertensão arterial) e hipertensos. O resultado é que após sete e dez dias ingerindo a dose equivalente à recomendada para ingestão humana de sal comum, tanto os normotensos como os hipertensos apresentaram aumento da pressão arterial. Com o Bio Salgante, ambos os grupos apresentaram a manutenção da pressão arterial.

Fonte: O Globo

17 de novembro de 2014

Entrevista para o Jornal Diário da Manhã sobre Dietas Restritivas...

Hoje tem matéria com a colaboração da Dra. Cristiane Spricigo no Diário da Manhã falando sobre as dietas restritivas para o verão. Confira!

(Clique para ampliar)

Não perca tempo! Comece 2015 com mais saúde!



Nesta época do ano é comum as pessoas correrem atrás de um resultado de última hora ou deixarem para correr atrás do prejuízo após o Natal ou Ano Novo. Sim, dia 26 de dezembro e dia 02 de janeiro começam as ligações para agendamento daqueles que exageraram nas festas ou decidiram iniciar sua Reeducação Alimentar na virada do ano. Porém, todos os anos entramos em recesso do dia 24/12 ao dia 20/01, neste período não há atendimento, mas os agendamentos continuam normais.

Se você está esperando 2015 iniciar para dar o primeiro passo para alcançar seu objetivo, agende sua consulta até dezembro e garanta seu Plano Alimentar para iniciar agora ou após as festas ou férias e garantindo ainda os valores de 2014.

Estamos fazendo este comunicado para facilitar a vida de nossos clientes para que a espera da agenda em 2015 não seja longa e você consiga iniciar 2015 com o pé direito.

Temos a estratégia certa para você atingir seu objetivo! Agende sua consulta!

14 de novembro de 2014

Panqueca de cacau sem glúten e lactose...



Ingredientes:

1 colher de sopa de farinha sem glúten 
1 colher de sopa de farinha de coco 
1 colher de sopa de cacau
1 ovo caipira
2 colheres de sopa água ou leite de coco
1 colher chá açúcar de coco

Modo de Preparo:

Misture todos os ingredientes, coloque na frigideira e doure dos 2 lados.

Sugestão de consumo: passe creme de avelã com alfarroba e nibs de cacau.

Essa e outras receitas que faço no meu dia-a-dia você encontra no meu Instagram @dracristianespricigo, me segue!

12 de novembro de 2014

Dicas para Aliviar e Prevenir a Gastrite....


Mastigar bem a comida

A mastigação ajuda a formar o bolo alimentar, reduzir as partículas do alimento e, por isso, facilitar o processo digestivo. Quando a pessoa não mastiga adequadamente, o organismo precisa secretar mais suco gástrico para digerir a comida, o que favorece a gastrite.

Moderar no café

O café exerce uma ação irritante se a mucosa do estômago estiver inflamada. Seria como jogar álcool numa ferida aberta: vai doer. A recomendação é não exagerar na quantidade e trocar cafés muito concentrados, como o expresso, por versões mais fracas ou descafeinadas.

Não exagerar no álcool

O álcool ataca diretamente a mucosa estomacal, deixando o estômago com uma menor proteção contra os efeitos ácidos do suco gástrico. O consumo exagerado aliado a hábitos como a má alimentação pode agravar a gastrite e levar até a uma úlcera.

Evitar alimentos gordurosos

Alimentos de digestão lenta, como os gordurosos, fazem o estômago produzir mais suco gástrico, o que pode agravar a gastrite.

Comer de três em três horas

O suco gástrico é constantemente secretado pelo estômago. Por isso, deixar o estômago vazio faz com que o suco ataque diretamente a mucosa do órgão, causando as dores características da gastrite. Comer de três em três horas ajuda a manter o estômago sempre protegido.

10 de novembro de 2014

Ministério da Saúde lança Guia Alimentar para a População Brasileira...


O Ministério da Saúde lançou na última semana o novo Guia Alimentar para a População Brasileira. A atualização da publicação relata quais cuidados e caminhos são recomendados para se alcançar uma alimentação saudável, saborosa e balanceada.

A nova edição, ao invés de trabalhar com grupos alimentares e porções recomendadas, indica que a alimentação tenha como base alimentos frescos (frutas, carnes, legumes) e minimamente processados (arroz, feijão e frutas secas), além de evitar os ultraprocessados (como macarrão instantâneo, salgadinhos de pacote e refrigerantes).

A intenção do Guia Alimentar é promover a saúde e a boa alimentação, combatendo a desnutrição, em forte declínio em todo o País, e prevenindo enfermidades em ascensão, como a obesidade, o diabetes e outras doenças crônicas, como AVC, infarto e câncer.

Além de orientar sobre qual tipo de alimento comer, a publicação traz informações de como comer e preparar a refeição, e sugestões para enfrentar os obstáculos do cotidiano para manter um padrão alimentar saudável, como falta de tempo e inabilidade culinária.

“A carga de doença associada à obesidade é imensa. Para sair da agenda da doença, precisamos trabalhar pela melhoria da alimentação e incentivar a prática de hábitos saudáveis. Não estamos proibindo nada, mas temos recomendações claras de qual alimento priorizar”, destaca o ministro da Saúde, Arthur Chioro.

Dados da pesquisa Vigitel 2013 (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico) indicam que atualmente 50,8% dos brasileiros estão acima do peso ideal e 17,5% são obesos. Os percentuais são 19% e 48% superiores que os registrados em 2006 - quando a proporção de pessoas acima do peso era de 42,6% e de obesos era de 11,8%. 

Redigido em linguagem acessível, o Guia Alimentar se dirige às famílias diretamente e, também, a profissionais de saúde, educadores, agentes comunitários e outros trabalhadores cujo ofício envolve a promoção da saúde da população.

A versão impressa do documento, com 151 páginas ilustradas, será distribuída às unidades de saúde de todo o país, e a versão digital está disponível no portal do Ministério da Saúde.

O Guia orienta as pessoas a optarem por refeições caseiras e evitarem a alimentação em redes de fast food e produtos prontos que dispensam preparação culinária (‘sopas de pacote’, pratos congelados prontos para aquecer, molhos industrializados, misturas prontas para tortas).

Outras recomendações são o uso moderado de óleos, gorduras, sal e açúcar ao temperar e cozinhar alimentos, e o consumo limitado de alimentos processados (queijos, embutidos, conservas), utilizando-os, preferencialmente, como ingredientes ou parte de refeições. Na hora da sobremesa, o ideal é preferir as caseiras, dispensando as industrializadas.

Destaque especial é dado também às circunstâncias que envolvem o ato de comer, aconselhando-se regularidade de horário, ambientes apropriados e, sempre que possível companhia.

O ideal é desfrutar a alimentação, evitar a refeição assistindo à televisão, falar no celular, ficar em frente ao computador ou atividades profissionais.

Preparação do alimento

O novo guia também busca valorizar a culinária, e indica o planejamento das refeições e interação social, com o envolvimento de amigos e família na elaboração da comida. “No Brasil e em muitos outros países, a transmissão de habilidades culinárias entre gerações vem perdendo força”, admite a coordenadora de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde e responsável pela coordenação geral do projeto de elaboração do Guia Alimentar, Patrícia Jaime.

“Por isso, o Guia Alimentar dedica uma parte importante de suas recomendações à valorização do ato de cozinhar, ao envolvimento de homens e mulheres, adultos e crianças nas atividades domésticas relacionadas ao preparo de refeições e à defesa das tradições culinárias como patrimônio cultural da sociedade”, enfatiza.

Ambiente sustentável

O Guia Alimentar foi produzido em parceria com o Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde da Universidade de São Paulo e com o apoio da Organização Pan-Americana da Saúde e substitui a versão anterior de 2006.

O processo de elaboração envolveu profissionais de saúde, educadores e representantes de organizações da sociedade civil de todas as regiões do Brasil. A conclusão contou ainda com o resultado de uma consulta pública que envolveu 436 participantes e recebeu 3.125 comentários e sugestões.

O novo guia dá grande importância às formas pelas quais os alimentos são produzidos e distribuídos, privilegiando aqueles cuja produção e distribuição seja socialmente e ambientalmente sustentável como os alimentos orgânicos e de base agroecológica.

Para acessar o guia completo clique aqui

Fonte: Ministério da Saúde

7 de novembro de 2014

Bolinhos de frango, quinoa e cheiro verde....


Ingredientes

1 kg de frango
Quinoa em flocos
Cheiro verde
Cebola
Sal rosa

Modo de Preparo:

Passe o frango no processador com 1 cebola grande. Numa tigela adicione sal a gosto e cheiro verde. Vá adicionando quinoa em flocos até dar liga. Modele os bolinhos e congele.

Essa e outras receitas que faço no meu dia-a-dia você encontra no meu Instagram @dracristianespricigo, me segue!

5 de novembro de 2014

Entrevista para o Jornal O Popular....


Matéria para o jornal o Popular de hoje falando sobre a importância da alimentação para otimizar os resultados na academia e dicas para o verão. Confira!


Café, e não cafeína, faz bem para o fígado...



Pesquisadores do Instituto Nacional do Câncer dos Estados Unidos concluíram que beber café pode beneficiar a saúde do fígado.

Os resultados mostram que o aumento do consumo de café, independentemente do teor de cafeína, está associado a níveis mais baixos de enzimas hepáticas anormais.

Isto indica que compostos químicos presentes no café podem ajudar a proteger o fígado.

Como os pesquisadores avaliaram a ingestão de café com diferentes níveis de cafeína e café descafeinado, a cafeína não é o responsável pelos benefícios documentados.

Café para o fígado

"Pesquisas anteriores descobriram que beber café pode ter um possível efeito protetor sobre o fígado. Entretanto, a evidência não era clara se esse benefício poderia se estender para o café descafeinado," explica o Dr. Qian Xiao, pesquisador-chefe do Instituto Nacional do Câncer.

Estudos anteriores já revelaram que o consumo de café está associado a diminuições do risco de desenvolver diabetes, doenças cardiovasculares, doença hepática gordurosa não alcoólica, cirrose e câncer de fígado.

Para o presente estudo, os pesquisadores usaram dados de 27.793 participantes, com 20 anos de idade ou mais. A equipe mediu os níveis sanguíneos de vários marcadores da função hepática, incluindo aminotransferase (ALT), aminotransferase (AST), fosfatase alcalina (ALP) e transaminase gama glutamil transferase (GGT), a fim de determinar a saúde do fígado.

Café, não cafeína

Os participantes que bebiam três ou mais xícaras de café por dia apresentaram níveis mais baixos de todos os quatro marcadores em comparação com aqueles que não tomavam café.

Os pesquisadores também descobriram níveis baixos destas enzimas hepáticas em participantes que bebiam apenas café descafeinado.

"Nossos resultados vinculam o consumo total de café descafeinado a níveis mais baixos de enzimas hepáticas. Estes dados sugerem que ingredientes no café, outros que não a cafeína, podem promover a saúde do fígado. Mais estudos são necessários para identificar esses componentes," concluiu o Dr. Xiao.

Fonte: Diário da Saúde

3 de novembro de 2014

Taurina pode ajudar na prevenção da obesidade...



O aminoácido taurina pode induzir uma significativa perda de peso, além de trazer diversos benefícios no controle da glicemia.

A conclusão é de um estudo feito em animais de laboratório por pesquisadores da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Os dados, se puderem ser replicados em humanos, sugerem que o tratamento poderia proteger contra o desenvolvimento de complicações como o diabetes.

Taurina

"A taurina é um aminoácido que não é incorporado nas proteínas de nosso organismo e parece ter um papel importante na sinalização celular. Nossos dados mostram que ela regula a produção intracelular de peróxido de hidrogênio (H2O2) - ou água oxigenada - e isso se correlaciona com a melhor ação da insulina nos tecidos periféricos", disse professor Everardo Magalhães Carneiro.

O pesquisador explicou que a taurina é sintetizada naturalmente pelo organismo, principalmente nas células do fígado e do tecido adiposo. Também pode ser adquirida pela ingestão de alimentos como carne, peixe, mariscos e, em menor quantidade, vegetais, além de estar presente em suplementos alimentares para atletas e nas chamadas "bebidas energéticas".

"A taurina se concentra nas células alfa do pâncreas, exercendo um papel que ainda estamos tentando descobrir qual é exatamente," disse Everardo.

A célula alfa é a responsável pela secreção do hormônio glucagon - cuja função é mobilizar a energia estocada na forma de glicogênio no fígado durante períodos de jejum prolongado para prevenir a hipoglicemia, que pode ser fatal. Além disso, dados de outros estudos indicam que o glucagon produzido pela célula alfa também estimula a célula beta, sua vizinha, a secretar insulina.

Há três tipos principais de células nas ilhotas pancreáticas: a alfa, a beta e a delta. A célula alfa estimula a célula beta a produzir insulina e a célula beta inibe a secreção de glucagon pela célula alfa. Já a delta produz o hormônio somatostatina, capaz de inibir tanto a secreção de insulina quanto de glucagon, dependendo da necessidade.

"Parece que, de alguma forma, a taurina modula esse controle parácrino (no qual um hormônio produzido por uma célula controla a atividade da célula vizinha) da insulina, favorecendo maior ou menor secreção do hormônio dependendo do caso", explicou Everardo.

Benefícios da taurina

Durante o estudo, camundongos induzidos à obesidade receberam suplementação com 5% de taurina na água durante 60 dias. As análises mostraram uma redução do peso no grupo tratado, em torno de 16%.

A intolerância à glicose diminuiu 35%, a resistência à insulina, 30% e a produção hepática de glicose, 28% - ainda significativamente superiores aos camundongos não obesos.

"Outro teste interessante que fizemos com o animal obeso é o de tolerância ao glucagon, que consiste em administrar esse hormônio e observar o quanto ele consegue mobilizar de glicose no fígado. No obeso, a produção hepática de glicose é altíssima em relação ao controle - 94% maior. Já no obeso tratado com taurina esse valor cai para 39%", disse Everardo.

"Os dados preliminares mostram que a taurina modula a expressão de vários genes de forma a promover uma melhor adaptação dos animais com relação ao comportamento alimentar, que reflete em melhor controle glicêmico. Também parece proteger as células do hipotálamo contra o estresse de retículo endoplasmático, que é um fenômeno envolvido na morte de diversos tipos celulares, entre eles os neurônios", disse Everardo.

Fonte: Diário da Saúde