Pular para o conteúdo principal

Consequências da má qualidade e privação do sono....



Vários estudos comprovam que:

✔️Existe uma relação entre poucas horas de sono e aumento IMC.
✔️ A restrição de sono aumenta a vontade de snacks após o jantar. 
✔️O débito de sono gera uma desregulação glicêmica, aumentando risco de desenvolver DM2 e resistência á insulina.
✔ A privação de sono️ altera o comportamento alimentar, gerando aumento do apetite por alimentos palatáveis. 
✔️ A restrição de sono promove um desequilíbrio entre os hormônios de fome (grelina) e saciedade (leptina). Isso gera uma maior adipogênese (acúmulo de gordura) e diminui a mobilização de gordura. 
✔️ Noites mal dormidas também deixam o indivíduo mais fadigado, cansado durante o dia não desempenhando bem suas funções do dia e tendo dificuldades para realizar alguma atividade física, se alimentar corretamente etc.
✔️Durante o sono R.E.M. ocorre a produção do hormônio do crescimento (GH) que, entre varias funções, atua no aumento de massa magra, redução da utilização da glicose pelas células e aumento do catabolismo lipídico. Assim, a ausência do sono reparador leva a uma maior tendência a obesidade e resistência insulínica.
✔️Noites mal dormidas de forma crônica, geram um aumento do cortisol(hormônio do stress), que também aumenta a adipogênese e leva ao catabolismo muscular.
✔️ A restrição de carboidratos em indivíduos com restrição de sono pode pode gerar resistência á insulina (diminui a resposta da Akt) e aumentar a lipogênese! 

Não é fácil mudar o hábito do sono de um dia para o outro, mas realizar uma boa higiene do sono, verificar deficiências nutricionais, melhorar o padrão alimentar, utilizar de plantas tanto na forma de infusão ou como extrato sexo ajudam muito na melhora da qualidade do sono e na indução de um sono mais profundo!

Consulte seu Nutricionista! Existem várias estratégias para serem aplicadas a longo e curto prazo que vão promover um sono de melhor qualidade. 🌿💚🍃#dracristianespricigonutrição#dicanutricris

Postagens mais visitadas deste blog

Protocolo de Limpeza Intestinal...

O Protocolo de Limpeza Intestinal, é um manejo nutricional para a Modulação Intestinal e seu objetivo é promover injúria bacteriana. Ou seja, morte das bactérias por falta de nutrientes. A falta de proteína durante os 3 dias iniciais gera injúria nas proteobactérias, que não conseguem se multiplicar, tratando a SIBO e disbiose. 
É uma estratégia para equilibrar a microbiota intestinal criada pelo professor Murilo Pereira que colocou um propósito em cada alimento e suplemento incluído, lindo demais! Aprendemos na formação em Modulação Intestinal. Ela promove uma limpeza de intestino delgado e grosso, ao contrário do uso de laxantes por exemplo que limpa apenas o intestino grosso.
O manejo nutricional dura 15 dias, sendo os 3 primeiros os mais importantes e com maior restrição. Nestes dias, além da alimentação, a suplementação para Modulação da microbiota vai variar de acordo com cada paciente, se ele tem Resistência á Insulina ou Síndrome do Ovário Policístico, Síndrome do Intestino I…

Sorbet de frutas congeladas....

Esse calor de matar pede um sorvete !
Que tal fazer em casa uma versão saudável pra matar a vontade? Claro que um sorvete cheio de açúcar tem seu lugar e hora! Kkk Mas é preciso também ter estratégias para ter este prazer com mais frequência, por que não? .
Tenha sempre frutas congeladas! Este aí fiz de banana  e morango  e nada mais! Congele a banana bem madura, assim vai estar mais adocicada! Bata no liquidificador ou processador até ficar homogêneo. Aproveite!

Segundo estudo, consumo de refrigerante aumenta o risco de mortalidade...

Um estudo de coorte conduzido com 450.000 pessoas de 10 países da Europa entre janeiro de 1992 e dezembro de 2000 acabou de ser publicado no JAMA e concluiu que o consumo de 2 copos de refrigerante 🥤 diariamente com açúcar ou adoçante artificial aumenta o risco de mortalidade por várias causas!
O estudo verificou que as principais causas de morte encontradas foram por problemas circulatórios e doenças do trato digestivo.