13 de abril de 2015

Sabia que a hora que você acorda pode afetar no seu workout diário?


Essa é para os que não gostam de acordar cedo: uma pesquisa da Current Biology descobriu que o desempenho no workout diário pode variar de acordo com o “relógio biológico” de cada um.
Diferente do que se acreditava anteriormente – que atletas costumam atingir seus melhores desempenhos no início da noite ou no começo da manhã –, o estudo notou uma diferença na performance entre as pessoa nos mais diversos horários.

“Nossa pesquisa nos afasta da ideia de que o que importa é a hora do dia em que acontece a corrida e nos direciona mais para o horário biológico interno” explica Roland Brandstaetter, professor da Universidade de Birmingham (Reino Unido) e coautor de artigo.

O estudo foi realizado com jogadores de hóquei, mas os resultados podem ser aplicados a pessoas normais. Os jogadores foram divididos em três tipos: os “madrugadores”, que são os que acordam cedo; os “corujas”, que dormem tarde e os que têm perfil de sono intermediário, ou seja, costumam acordar 9:30 e ir dormir meia noite. Os testes revelaram que tanto os “madrugadores” quanto os com perfil intermediário tinham curvas de desempenho semelhantes ao longo do dia, atingindo a performance máxima 5 e 6 horas após o despertar; já os “corujas” demoravam cerca de 11 horas – motivo que leva os cientistas a afirmarem que a maioria dos atletas está nos dois primeiros grupos.

É importante lembrar que o relógio biológico de cada um é moldável, e acordar cedo, apesar de pouco agradável, pode virar um hábito quando repetido diariamente.

Fonte: Vogue