11 de agosto de 2011

Consumo Alimentar Durante a Gestação Pode Influenciar Genes Responsáveis pelas Preferências Alimentares na Vida Adulta...


Então você acha que sabe por que gosta tanto de chocolate? Ou sushi? Ou abacaxiBem, um novo estudo descobriu que o que uma mulher come durante a gravidez forma preferências do bebê em relação a determinados alimentos na fase adulta. Um bebê é cercado e alimentado no líquido amniótico, que é preenchido com os sabores do que a mãe tenha comido. Os bebês se alimentam com o sabor do líquido amniótico, formando memórias desses sabores, mesmo antes do nascimento. Estas memórias resultam em preferências para estes alimentos mais tarde em sua vida.

Segundo os pesquisadores, baunilha, cenoura, alho, anis, hortelã, são alguns dos sabores que foram mostrados para ser transmitidos ao líquido amniótico ou leite materno. Por exemplo, comer brócolis, durante a gravidez melhora as chances de seu bebê comer brócolis mais do que outro bebê, cuja mãe não come brócolis.

Além disso, novas descobertas podem responder porque algumas pessoas são particularmente sensíveis ao gosto amargo. Cientistas do Monell Center and Givaudan Flavors  identificaram uma proteína dentro das células responsáveis pelo gosto que atua para diminuir os sinais do sabor amargo.

O ponto em questão é que você é o que você come, ou o que sua mãe comeu.