Pular para o conteúdo principal

Cientistas criam tomate que imita ação do colesterol bom...



Cientistas criaram um tomate geneticamente modificado que produz um peptídeo que imita a ação do HDL, o chamado colesterol bom.
Os primeiros experimentos, realizados em animais, mostram que as cobaias que ingeriram o tomate tiveram menos inflamações e menor acúmulo de placas nas artérias.
"Este é um dos primeiros exemplos de um peptídeo que age como a principal proteína no colesterol bom, e pode ser introduzido no corpo simplesmente comendo-se o fruto," disse o Dr. Alan Fogelman, da Universidade da California em Los Angeles (EUA).
Segundo o pesquisador, o peptídeo não precisa ser isolado ou purificado - ele é totalmente ativo tão logo o tomate seja comido.
Quando os animais comeram o tomate, o peptídeo tornou-se ativo no intestino delgado, mas não no sangue, sugerindo que o intestino pode ser um alvo mais promissor para evitar doenças induzidas pela dieta, como a aterosclerose, uma doença que pode levar a ataques cardíacos e derrames.
"Parece que o mecanismo de ação do tomate produtor de peptídeo envolve alterações no metabolismo dos lipídios no intestino, o que impacta positivamente o colesterol," disse Srinavasa Reddy, coautor do estudo.
O peptídeo, chamado 6F, imita a ação da proteína apoA-1, considerada a mais importante na lipoproteína de alta densidade (HDL na sigla em inglês), o colesterol bom.
O tomate rico no componente do colesterol bom ainda não está aprovado para testes em humanos.
Mas os cientistas acreditam que essa possibilidade é melhor porque não se tratará de um medicamento, mas de um alimento funcional, com chances de ser melhor tolerado pelo organismo do que um remédio.
Se isto não for possível, contudo, o peptídeo poderá ser fabricado na forma de um suplemento, aí sim, funcionando como um medicamento.
Fonte: Diário da Saúde

Postagens mais visitadas deste blog

Protocolo de Limpeza Intestinal...

O Protocolo de Limpeza Intestinal, é um manejo nutricional para a Modulação Intestinal e seu objetivo é promover injúria bacteriana. Ou seja, morte das bactérias por falta de nutrientes. A falta de proteína durante os 3 dias iniciais gera injúria nas proteobactérias, que não conseguem se multiplicar, tratando a SIBO e disbiose. 
É uma estratégia para equilibrar a microbiota intestinal criada pelo professor Murilo Pereira que colocou um propósito em cada alimento e suplemento incluído, lindo demais! Aprendemos na formação em Modulação Intestinal. Ela promove uma limpeza de intestino delgado e grosso, ao contrário do uso de laxantes por exemplo que limpa apenas o intestino grosso.
O manejo nutricional dura 15 dias, sendo os 3 primeiros os mais importantes e com maior restrição. Nestes dias, além da alimentação, a suplementação para Modulação da microbiota vai variar de acordo com cada paciente, se ele tem Resistência á Insulina ou Síndrome do Ovário Policístico, Síndrome do Intestino I…

Sorbet de frutas congeladas....

Esse calor de matar pede um sorvete !
Que tal fazer em casa uma versão saudável pra matar a vontade? Claro que um sorvete cheio de açúcar tem seu lugar e hora! Kkk Mas é preciso também ter estratégias para ter este prazer com mais frequência, por que não? .
Tenha sempre frutas congeladas! Este aí fiz de banana  e morango  e nada mais! Congele a banana bem madura, assim vai estar mais adocicada! Bata no liquidificador ou processador até ficar homogêneo. Aproveite!

Segundo estudo, consumo de refrigerante aumenta o risco de mortalidade...

Um estudo de coorte conduzido com 450.000 pessoas de 10 países da Europa entre janeiro de 1992 e dezembro de 2000 acabou de ser publicado no JAMA e concluiu que o consumo de 2 copos de refrigerante 🥤 diariamente com açúcar ou adoçante artificial aumenta o risco de mortalidade por várias causas!
O estudo verificou que as principais causas de morte encontradas foram por problemas circulatórios e doenças do trato digestivo.