Pular para o conteúdo principal

Segundo pesquisa, carne vermelha muda bactérias intestinais e causa aterosclerose....



Parece que o problema de comer muita carne vermelha não tem a ver apenas com o colesterol.
Uma substância abundante nas carnes vermelhas, vendida como suplemento alimentar e adicionada em bebidas energéticas provoca a aterosclerose - o endurecimento ou o entupimento das artérias - e aumenta o risco de outras doenças cardiovasculares.
O nome da substância denuncia sua origem: carnitina.
As bactérias que vivem no trato gastrointestinal humano metabolizam a carnitina, transformando-a em trimetilamina-N-óxido (TMAO), um metabólito já associado à aterosclerose em seres humanos em estudos anteriores.
Além disso, a nova pesquisa constatou que uma dieta rica em carnitina promove o crescimento das bactérias que metabolizam a carnitina, agravando o problema através da produção de mais do "entupidor de artérias" TMAO.
O estudo analisou os níveis de carnitina e TMAO em pessoas onívoras (que comem de tudo), vegans e vegetarianos, além dos dados clínicos, de 2.595 pacientes submetidos a avaliações cardíacas preventivas.
Os cientistas avaliaram também os efeitos cardíacos de uma dieta reforçada com carnitina em camundongos normais em comparação com camundongos com níveis artificialmente menores de microrganismos do intestino.
Nos animais, o TMAO altera o metabolismo do colesterol em múltiplos níveis, explicando como ele aumenta a aterosclerose.
Os níveis mais elevados de carnitina nos pacientes humanos funcionou como um indicador fiel do aumento dos riscos das doenças cardiovasculares e grandes eventos cardíacos, como ataque cardíaco, derrame e morte, mas apenas em indivíduos simultaneamente com altos níveis de TMAO.
Além disso, os pesquisadores descobriram tipos específicos de bactérias do intestino associados tanto com os nível de TMAO no plasma quanto com os padrões alimentares, e que os níveis basais de TMAO são significativamente menores entre os vegans e vegetarianos do que entre os onívoros.
Os vegans e vegetarianos, mesmo após ingerirem uma grande quantidade de carnitina na forma de suplementos não produziram níveis significativos das bactérias associadas ao TMAO, enquanto os onívoros tiveram esse efeito após consumirem a mesma quantidade de carnitina.
Nutriente não essencial
"As bactérias que vivem em nossos tratos digestivos são determinadas pelos nossos padrões de dieta de longo prazo. Uma dieta rica em carnitina realmente muda a nossa composição microbiana do intestino, beneficiando aquelas que gostam de carnitina, tornando os comedores de carne ainda mais suscetíveis à formação de TMAO e seus efeitos de entupimento das artérias," explica o Dr. Stanley Hazen, da Universidade Case Western (EUA), coordenador do estudo.
"Enquanto isso, os vegans e vegetarianos têm uma capacidade significativamente reduzida para sintetizar a TMAO da carnitina, o que pode explicar os benefícios para a saúde cardiovascular dessas dietas."
"A carnitina não é um nutriente essencial, o nosso corpo produz naturalmente tudo o que precisamos," prossegue o pesquisador. "Precisamos avaliar a segurança do uso crônico de suplementos de carnitina, já que, como nós mostramos, sob certas condições, eles podem favorecer o crescimento de bactérias que produzem TMAO e potencialmente obstruem as artérias."
Fonte: Diário da Saúde

Postagens mais visitadas deste blog

Protocolo de Limpeza Intestinal...

O Protocolo de Limpeza Intestinal, é um manejo nutricional para a Modulação Intestinal e seu objetivo é promover injúria bacteriana. Ou seja, morte das bactérias por falta de nutrientes. A falta de proteína durante os 3 dias iniciais gera injúria nas proteobactérias, que não conseguem se multiplicar, tratando a SIBO e disbiose. 
É uma estratégia para equilibrar a microbiota intestinal criada pelo professor Murilo Pereira que colocou um propósito em cada alimento e suplemento incluído, lindo demais! Aprendemos na formação em Modulação Intestinal. Ela promove uma limpeza de intestino delgado e grosso, ao contrário do uso de laxantes por exemplo que limpa apenas o intestino grosso.
O manejo nutricional dura 15 dias, sendo os 3 primeiros os mais importantes e com maior restrição. Nestes dias, além da alimentação, a suplementação para Modulação da microbiota vai variar de acordo com cada paciente, se ele tem Resistência á Insulina ou Síndrome do Ovário Policístico, Síndrome do Intestino I…

Sorbet de frutas congeladas....

Esse calor de matar pede um sorvete !
Que tal fazer em casa uma versão saudável pra matar a vontade? Claro que um sorvete cheio de açúcar tem seu lugar e hora! Kkk Mas é preciso também ter estratégias para ter este prazer com mais frequência, por que não? .
Tenha sempre frutas congeladas! Este aí fiz de banana  e morango  e nada mais! Congele a banana bem madura, assim vai estar mais adocicada! Bata no liquidificador ou processador até ficar homogêneo. Aproveite!

Segundo estudo, consumo de refrigerante aumenta o risco de mortalidade...

Um estudo de coorte conduzido com 450.000 pessoas de 10 países da Europa entre janeiro de 1992 e dezembro de 2000 acabou de ser publicado no JAMA e concluiu que o consumo de 2 copos de refrigerante 🥤 diariamente com açúcar ou adoçante artificial aumenta o risco de mortalidade por várias causas!
O estudo verificou que as principais causas de morte encontradas foram por problemas circulatórios e doenças do trato digestivo.