21 de agosto de 2012

Carne frita na frigideira pode aumentar risco de câncer de próstata



Um estudo norte-americano publicado nesta semana relaciona o câncer de próstata ao consumo de carne feita na frigideira. Para os homens que consomem muita carne vermelha frita dessa maneira, o risco pode ser até 40% maior. No entanto, a relação existe também para a carne de frango.
Os cientistas não sabem explicar por que a frigideira transformaria a carne em um potencial alimento cancerígeno, mas têm uma hipótese. Deixar a carne em temperaturas muito altas por longos períodos de tempo pode levar à formação dos chamados “aminos heterocíclicos”, substâncias que podem alterar o DNA das nossas células – e isso pode dar origem a tumores.
O estudo foi conduzido por especialistas da Universidade do Sul da Califórnia e do Instituto de Prevenção do Câncer da Califórnia, nos Estados Unidos. Eles usaram dados de um estudo com cerca de 2 mil homens, que obteve dados bastante amplos sobre os hábitos dos pacientes, buscando saber o que pode ou não influenciar no surgimento da doença.
A pesquisa, publicada pela revista “Carcinogenesis”, trouxe ainda um dado curioso – o hambúrguer apresentou um potencial cancerígeno maior que o do bife. Segundo os autores, uma possível explicação é o fato de que o hambúrguer se aquece mais rápido, e isso levaria à formação de mais aminos heterocíclicos.
Os autores disseram ainda que o estudo não é suficiente para fazer quaisquer recomendações de saúde, mas que a alimentação devem ser levados em conta, já que se sabe pouco sobre os fatores de risco do câncer de próstata.
Fonte: Bem Estar