1 de novembro de 2011

Consumidores acham que prestam atenção aos rótulos dos alimentos, mas a realidade é diferente, confirma pesquisa...


As tabelas nutricionais impressas nas embalagens de alimentos não são levadas tão a sério pelos consumidores como se imaginava.
Uma pesquisa comparou o que os consumidores dizem sobre ler as tabelas nutricionais e o que eles realmente leem.
Para isso, cientistas da Universidade de Minnesota (EUA) usaram equipamentos especiais para rastrear onde os olhos dos consumidores estavam focados ao olhar a embalagem dos alimentos.
A conclusão é que, quando o consumidor olha para a tabela nutricional, ele olha principalmente para o seu centro, o que significa que ele lê os primeiros itens e interrompe a leitura antes de chegar ao final da tabela.
"Os resultados mostram que os consumidores têm uma faixa de atenção finita para as tabelas de informação nutricional: embora a maioria dos consumidores tenha olhado para as tabelas, muito poucos olharam todos os itens da tabela," disseram os pesquisadores.
Enquanto 31% dos consumidores afirmaram ler as informações sobre conteúdo de gordura, o aparelho revelou que apenas 9% deles realmente fazem isso.
Apenas 1% dos participantes da pesquisa consultou os itens mais importantes na tabela - gordura total, gorduras trans, açúcar e tamanho da porção.
Mas a disposição da tabela na embalagem também ajuda: as tabelas nutricionais foram lidas em 61% das vezes quando elas estavam na parte frontal da embalagem, contra 34% quando estavam nas laterais.