10 de novembro de 2011

O que é BCAA?


A meu convite, a Nutricionista Esportiva Cristiane Spricigo (quem tiver Twitter, pode entrar em contato com ela seguindo-a) topou escrever um pouco sobre BCAA e explicar sobre este suplemento.

Há informações interessantes que nem eu mesmo sabia, como sua importância como fonte energética, e não apenas recuperação muscular, sendo assim interessante sua ingestão antes e após o treino.

"Quando se entra na academia, começa aquele dilema e agora preciso tomar algum suplemento ou não? E qual tomar? Bom, já começo dizendo que nem todo mundo precisa de suplementação, mas sim ela pode ajudar muito dependendo do seu objetivo. E a suplementação deve ser sempre individualizada e associada à dieta que deve estar de acordo com suas necessidades, treino, etc. E neste caso para garantir o sucesso do seu treino e para que você consiga atingir seu objetivo o ideal é que você consulte um Nutricionista Esportivopara te orientar.

Mas hoje vamos falar um pouco sobre o BCAA (sigla em inglês – Branched Chain Amino Acids) que são os aminoácidos de cadeia ramificada, considerados essenciais, ou seja, devem ser ingeridos através da alimentação. Os aminoácidos que compõem os BCAA são: Leucina, Isoleucina e Valina. Durante a atividade física o corpo entra em um estado de catabolismo, quando ocorre a quebra de um substrato para o fornecimento de energia para as células. Apesar destes aminoácidos não serem considerados a principal fonte de energia para o processo de contração muscular, sabe-se que eles atuam como importante fonte de energia muscular durante o estresse metabólico. Após ingeridos, os BCAA’s são oxidados no músculo para fornecimento de ATP (energia), por isso alguns autores preconizam o uso antes e após o treino. Além disso, são rapidamente absorvidos e captados pelo músculo e esta ação é muito importante na formação de energia e por isso são considerados essencialmente anabólicos.


Os BCAAs são considerados ergogênicos por diminuírem fadiga central, melhorarem o desempenho de atletas poupando os estoques de glicogênio muscular e aumentando os níveis plasmáticos de glutamina após o exercício intenso. Os BCAAs correspondem a 35% das proteínas musculares e a 50% dos aminoácidos que ingerimos. Além de construir células e reparar tecidos, eles formam anticorpos, fazem parte do sistema hormonal e enzimático, formam RNA e DNA e ainda transportam oxigênio pelo corpo. Para terem uma ação eficaz eles dependem de: vitamina B6 e vitamina B1. Alimentos protéicos são boas fontes de BCAA’s. Recentemente a Anvisa lançou uma nova regulamentação atestando que o BCAA não representa nenhum risco a saúde mas coloca em questão o fornecimento de energia prometido pelos fabricantes mas aceita todos os outros benefícios como reais. Na prática sabemos que a conversa é diferente. É uma boa opção de suplementação, para saber qual dose é adequada para seu objetivo e tipo de atividade física procure um profissional capacitado. E lembre-se que suplementos tomados de forma isolada pouco irão contribuir para construção de massa muscular, é preciso associar alimentação adequada + treino + suplementação + sono adequado + bons hábitos em geral."
Fonte: HQSC