14 de março de 2012

Ingestão de isoflavonas e risco de câncer gástrico...


As isoflavonas são estruturalmente semelhantes ao 17β-estradiol e podem prevenir o câncer gástrico. Contudo, há evidências contraditórias sobre a relação entre a ingestão de soja, alimento rico em isoflavonas, e o câncer gástrico. 

A associação com câncer gástrico pode diferir entre isoflavonas e alimentos à base de soja, e pesquisas sobre os efeitos da ingestão isolada de isoflavonas e a incidência de câncer gástrico são necessárias. O estudo investigou a associação entre a ingestão e a incidência de câncer gástrico. 

Para tanto, foi conduzido um estudo prospectivo envolvendo 39569 homens e 45312 mulheres com idade entre 45 e 74 anos. Ingestão de soja e isoflavonas foi mensurada por meio de um questionário de freqüência alimentar validado entre 1995 e 1998. 

Durante o seguimento, foram identificados 1249 novos casos de câncer gástrico. A ingestão de isoflavonas não foi associada com câncer gástrico tanto em homens como em mulheres. Comparado com o menor quartil, a taxa de risco e 95% CI para o desenvolvimento de câncer gástrico no quarto quartil de ingestão de isoflavonas foi de 1.00 (0.81, 1.24) para homens e 1.07 (0.77, 1.50) para mulheres. 

Numa análise estratificada pelos hormônios femininos exógenos (mulheres apenas), contudo, encontramos um aumento na tendência de risco de câncer gástrico associado com maior ingestão de isoflavonas nas mulheres usuárias de hormônios exógenos (P-tendência = 0.03), mas não em não usuárias (P-interação = 0.04). O presente estudo não apoiou a hipótese de que altas ingestões de isoflavonas previnem câncer gástrico tanto em homens como em mulheres.

Referência bibliográfica:

HARA, A.; SASAZUKI, S.; INOUE, M. et al. Isoflavone intake and risk of gastric cancer: a population-based prospective cohort study in Japan. Am J Clin Nutr; 95(1): 147-154, 2012.

Fonte: VP Consultoria