Pular para o conteúdo principal

Proteínas, porque elas são tão importantes para o nosso corpo?




As proteínas são macronutrientes, responsáveis por reparar e construir tecidos, produzir hormônios e melhorar o nosso sistema de defesa e tem uma habilidade que vem sendo cada vez mais explorada: acelera o metabolismo, que por conseqüência ajuda no emagrecimento.

Por ser um nutriente de difícil digestão, exigindo mais energia do organismo para quebrar os aminoácidos, ela promove uma aceleração no metabolismo. Segundo pesquisadores, a ingestão diária de proteínas promove uma queima de 150 a 200 calorias extras no dia.

Mas todos esses benefícios pelos quais as proteínas são responsáveis só acontecem sob algumas condições. A proteína deve ser magra, ou seja, não adianta comer bife à milanesa ou peixe frito, é preciso consumir peixes, frango sem pele, carnes magras e grelhadas, queijos brancos, ovo cozido ou omelete, leite e iogurtes desnatados e leguminosas (feijão, ervilha, lentilha, grão-de-bico).

As proteínas devem entrar em maior quantidade no seu cardápio (pelo menos 30% das calorias diárias), mas sempre respeitando o espaço dos carboidratos e das gorduras saudáveis.

Elas também fornecem os aminoácidos essenciais, que são aqueles que o organismo não consegue sintetizar sozinho, devendo ser ingeridos na alimentação. A deficiência desses aminoácidos essenciais leva à perda de peso e retardo no crescimento das crianças. As proteínas também são fonte de energia.

As proteínas também afastam a fome por um período maior porque os alimentos protéicos têm uma digestão lenta, prolongando a sensação de saciedade. E ainda são capazes de suprimir o efeito da grelina, hormônio que dispara a fome.

Mas cuidado! Doses exageradas podem comprometer o fígado e os rins. O ideal é ingerir 1 grama de proteína por quilo de peso no caso de quem não pratica atividades físicas. Quem pratica atividade física regular (três vezes por semana) pode ingerir de 1,4 a 1,8 grama de proteína por quilo de peso.  Para que você consiga adequar seu cardápio às suas necessidades consulte sempre um Nutricionista para equilibras e balancear sua dieta.

Postagens mais visitadas deste blog

Ainda dá tempo!

Bom dia, segunda! ☀️

Mais uma oportunidade de fazermos uma semana diferente!
Mais uma chance de recomeçar!
Quem não recomeça depois do tropeço, nunca chega lá!

Não desista! O ano ainda não acabou!
Dá sim pra gerar mudanças!
Dá sim pra terminar o ano bem melhor!
Confie em você! Comece agora!

Bora?! 🌿💚🍃

Última chamada!!!! Projeto verão 2019....

Vai chegando esta época do ano, começam as preocupações com as festas de final de ano, as férias, praia, verão! Pois é, para àqueles que não estão no seu projeto Verão 2019 desde o começo do ano, ainda é possível modificar muita coisa, seja nos hábitos alimentares, seja no seu corpo.

Conte com nossos Programas Exclusivos para chegar no verão com hábitos alimentares mais saudáveis e com mudanças expressivas em seu organismo.

Como todos os anos, iniciamos estas chamadas semanalmente para lembrar que no final do ano entramos em recesso dia 15/12 e retomamos nossas atividades na segunda semana de janeiro. Então não perca tempo e não faça da melhoria de hábitos alimentares, mais uma promessa de ano novo! Aproveite para agendar sua consulta e garanta seu Plano Alimentar para finalizar bem o ano e iniciar o ano novo com o pé direito!

Mindfulness....

Nossa mente é cheia de distrações. Estamos trabalhando e do nada começamos a pensar na lista do supermercado, que amanhã vence o condomínio e não esquecemos de dar aquela conferida no celular para não perder nenhuma notificação.
Focar a atenção em apenas uma tarefa é um desafio e a meditação mindfulness pode ser a resposta para se manter presente. 
A meditação mindfulness (atenção plena) tem como objetivo aumentar a calma e o relaxamento, melhorar o equilíbrio psicológico, a saúde e o bem-estar geral.
A prática, através da atenção plena na respiração, no corpo e no momento imediato aumenta a percepção das experiências que ocorrem no presente. 
A prática da meditação, seja qual for a técnica, desenvolve a habilidade de nos adaptarmos ao estresse, chamada de resiliência. Ser resiliente não significa não experimentar dificuldades, mas desenvolver a sua própria capacidade para voltar ao estado de homeostase apesar das dificuldades.
Dê uma chance para a meditação! Crie consciência no prese…