18 de outubro de 2011

Para Emagrecer Definitivamente é Preciso Alimentar os Genes, não o Estômago, Dizem Pesquisadores...



Se você pudesse pedir aos seus genes para que eles dissessem quais tipos de alimentos são melhores para sua saúde, eles teriam uma resposta simples: um terço de proteínas, um terço de gordura e um terço de carboidratos.
Isso é o que demonstra a pesquisa genética feita por um grupo de biólogos da Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia que procurou pela melhor receita para limitar os riscos da maioria das doenças relacionadas ao estilo de vida.
Os pesquisadores Ingerid Arbo e Hans-Richard Brattbakk alimentaram pessoas ligeiramente acima do peso com dietas diferentes, e estudaram o efeito dessas dietas sobre a expressão gênica de cada um.
Eles descobriram que uma dieta com 65% de carboidratos, que é muito comum, faz com que várias classes de genes precisem fazer horas extras.
"Isto afeta não apenas os genes que causam a inflamação no corpo, que era o que originalmente queríamos estudar, mas também genes associados ao desenvolvimento de doenças cardiovasculares, alguns tipos de câncer, demência e diabetes tipo 2 - todas doenças importantes relacionadas ao estilo de vida," diz a pesquisadora.
E as descobertas detonam a maioria das bases ditas científicas para as dietas que você já ouviu que seriam capazes de lhe fazer perder peso ou ser mais saudável.
"Tanto as dietas com pouco carboidrato quanto as ricas em carboidratos estão erradas. Mas uma dieta baixa em carboidratos está mais perto da dieta correta," diz Johansen.
"Uma dieta saudável não deve ser composta por mais de um terço de carboidratos (até 40% das calorias) em cada refeição, caso contrário estimulamos nossos genes para iniciar uma atividade que gera inflamação no corpo," explica ela.
Fonte: Diário da Saúde